A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Agosto de 2019

24/01/2019 14:55

Paraguai destrói 5 hectares de maconha descobertos por helicóptero

Roças de maconha foram plantadas em uma mata a 10 km do território sul-mato-grossense, na zona rural de Sanja Pytã

Helio de Freitas, de Dourados
Policial paraguaio observa fardos de maconha picada em acampamento de traficantes (Foto: Divulgação)Policial paraguaio observa fardos de maconha picada em acampamento de traficantes (Foto: Divulgação)

As roças de maconha avistadas por policiais militares sul-mato-grossenses do GPA (Grupo de Patrulhamento Aéreo) durante a Operação Fronteira em Alerta ocupavam quatro parcelas de terra, totalizando cinco hectares, informou a Polícia Nacional do Paraguai.

As lavouras foram plantadas dentro de uma mata no território paraguaio, a 10 km da Linha Internacional, na zona rural de Sanja Pytã, povoado vizinho de Sanga Puitã – distrito de Ponta Porã localizado na margem da BR-463.

Agentes antinarcóticos da Polícia Nacional em Pedro Juan Caballero passaram a manhã desta quinta-feira (24) no local para cortar e queimar os pés de maconha e destruir os acampamentos.

De acordo com o chefe de prevenção da direção de Polícia de Amambay (estado), comissário Teófilo Gimenez, além dos pés de maconha em fase de crescimento os agentes encontraram 600 quilos de maconha picada, pronta para ser prensada em tabletes.

Os fardos de maconha foram queimados, assim como os três acampamentos usados pelos plantadores para secar, picar e prensar a maconha.

A ação foi acompanhada pelo promotor Armando Cantero, da unidade especializada de luta contra o narcotráfico, e pelo chefe comissário Rutilio Ramirez, do escritório regional antinarcóticos.

A existência de lavouras de maconha nos arredores de Sanja Pytã chega a ser uma novidade nos últimos anos, já que os traficantes sempre escolheram regiões mais isoladas, como as matas em morros nos arredores de Capitán Bado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions