ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  23    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Pedreiro que matou ex a golpes de machadinha é condenado a 29 anos de prisão

José Claudio Neres de Melo, de 40 anos, era reú confesso do crime

Por Adriano Fernandes | 23/10/2020 21:19
José Claudio Neres de Melo no dia em que foi preso. (Foto: Reprodução/MS Todo Dia)
José Claudio Neres de Melo no dia em que foi preso. (Foto: Reprodução/MS Todo Dia)

Levado a julgamento, nesta sexta-feira (23) o pedreiro José Claudio Neres de Melo, de 40 anos, foi condenado a 29 anos de prisão, por ter assassinado a ex-mulher Edinalva Melgaço, de 34 anos, com vários golpes de machadinha. O assassinato aconteceu em março de 2019, em Costa Rica, cidade que fica a 305 quilômetros de Campo Grande e onde ocorreu o julgamento de hoje.

Réu confesso, Claudio de Melo foi condenado pelo crime de homicídio qualificado como hediondo (motivo torpe, emprego de meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima, e feminicidio).

Ele não se conformava com o fim do relacionamento e matou a ex-mulher na frente do filho de 15 anos. O feminicídio gerou comoçoou entre os moradores da cidade que chegaram a realizar protesto que reuniu cerca de 4 mil pessoas.

Conforme o portal Costa Rica em Foco a denúncia contra Claudio de Melo foi oferecida pelo Ministério Público Estadual, por meio do promotor de Justiça George Cassio Abbud e o julgamento foi feito pelo Juiz de Direito, Francisco Soliman, da 1ª Vara Criminal de Costa Rica.

José Claudio Neres de Melo em frente ao juiz, durante o julgamento. (Foto: Divulgação)
José Claudio Neres de Melo em frente ao juiz, durante o julgamento. (Foto: Divulgação)

Crime brutal - Edinalva foi atingida a golpes de machadinha na madrugada de domingo, dia 17 de março, na região central de Costa Rica. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital logo após dar entrada.

Durante buscas, José foi localizado e confessou o crime contra a ex-esposa. Em depoimento ao delegado Alexandro Mendes de Araujo, o pedreiro relatou que foi casado com Edinalva por 16 anos e há 32 dias estavam separados. Na noite de sábado (16), a vítima e o autor estavam em uma festa de confraternização da igreja e José teria ficado inconformado ao ver a ex sozinha.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário