ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 27º

Interior

PF do Pará apreende aeronave de traficante de MS com 452 kg de maconha

Bimotor carregado com a droga foi encontrado em Ipixuna do Pará (PA); aeronave está registrada em nome de condenado por tráfico

Por Silvia Frias | 23/11/2020 08:18
Polícia Federal interceptou carregamento na zona rural (Foto/Divulgação)
Polícia Federal interceptou carregamento na zona rural (Foto/Divulgação)

A PF (Polícia Federal) apreendeu 452 quilos de maconha em aeronave na zona rural de Ipixuna do Pará (PA). O bimotor Beech Aircraft PT-OQB está registrado em nome de sul-mato-grossense, de 32 anos, que já tem condenação por tráfico de drogas.

O proprietário da aeronave foi localizado pelo Campo Grande News e negou qualquer envolvimento no carregamento encontrado na aeronave. Ele já tem condenação por tráfico de drogas por flagrante ocorrido em 2014.

Duas pessoas foram presas no flagrante que aconteceu na última quinta-feira (19), na zona rural do município. A PF recebeu denúncia anônima informando da chegada do avião com o carregamento. O relato, segundo jornal O Liberal, do Pará, indicava que o biomotor iria pousar em pista clandestina.

Na ação, os policiais federais flagraram o descarregamento da droga e o piloto, na tentativa de fugir, jogou a aeronave na direção dos PFs.

A droga foi levada para pesagem na PF de Belém do Pará, totalizando 452 quilos da droga. O nome dos presos não foi divulgado pela polícia.

Registro – No site da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) consta que a aeronave está em nome do técnico de agronomia Lorenzo Espinola Junior, 32 anos, natural de Ponta Porã e, atualmente, residente em Aral Moreira, na região de fronteira do Brasil com Paraguai. O avião está registrado para serviços aéreos privados.


Segundo dados da Justiça de Santa Catarina, Lorenzo Espinola Junior tem condenação por tráfico de drogas, por conta de caso ocorrido no dia 13 de dezembro de 2014, quando foi flagrado com 264 quilos de maconha.

Naquela ocasião, o técnico foi preso com a droga por equipe do Batalhão de Choque da PM (Polílcia Militar) na rodovia SC-434, bairro Araçatuba, em Imbituba (SC).

Consta na denúncia do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) que a polícia havia recebido informação de que veículo Agile estaria carregado com droga.

Na fiscalização, o carro foi identificado e os policiais deram ordem de parada, que não foi obedecida pelo condutor. Ele foi interceptado cerca de 10 quilômetros depois.

Dentro do carro, foram encontrados 249 tabletes de maconha, pesando 264 quilos. Segundo denúncia, ele saiu de Ponta Porã com destino final a Porto Alegre (RS).  No veículo, foram apreendidos 3 placas de carros de Ponta Porã, Rio Grande (PR) e São Paulo (SP), que foram usadas durante o trajeto.

Em depoimento, o técnico confessou o crime. Disse que, inicialmente, foi contratado para levar o carro até Porto Alegre e aceitou o serviço pois precisava de dinheiro para pagar exame da filha em clínica particular.

Quando foi buscar o carro para iniciar o serviço, sentiu o forte cheiro de maconha e resolveu continuar com a empreitada por medo dos traficantes.

No dia 19 de novembro de 2019 foi condenado a pena de 4 anos, 11 meses e 10 dias de prisão, inicialmente em regime semiaberto, podendo recorrer da decisão em liberdade. Desde a sentença, segundo informações da carta precatória expedida pela 2ª Vara Criminal de Ponta Porã, ele tem cumprido as determinações impostas e comparecendo em juízo.

A reportagem entrou em contato com Lorenzo Espinola e ele disse que vendeu a aeronave há algum tempo, perdeu o contato com o comprador e, por isso, o bimotor ainda está registrado em seu nome.

Quando foi questionado sobre a condenação anterior, desligou o telefone e não atendeu mais as ligações.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário