ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 15º

Interior

PF reforça fiscalização para tentar prender pistoleiros que atiraram em prefeito

Rondas e barreiras tem sido instaladas nas regiões de acesso a MS pelo Paraguai

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 19/05/2022 21:38
Ponto de fiscalização da PF na fronteira. (Foto: PF)
Ponto de fiscalização da PF na fronteira. (Foto: PF)

A Polícia Federal tem montado barreira e intensificado as rondas nas regiões de fronteira, na expectativa de tentar frustrar a fuga dos criminosos que tentaram executar o prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, na última terça-feira (17).

A cooperação brasileira é reflexo de acordo já firmado anteriormente com o Paraguai, que proporciona a intensificação da segurança na região de fronteira. O trabalho conjunto fortalece ações contra o crime organizado.

Além da Polícia Federal outras equipes de policiais de outras cidades do Mato Grosso do Sul também estão empenhados em auxiliar na busca pelos criminosos. Vale lembrar que o carro branco usado no atentado ao prefeito era registrado no Brasil e foi queimado na saída para Antônio João. Ou seja, é grande a possibilidade dos criminosos terem fugido para o lado brasileiro.

O atentado - Acevedo foi alvejado com seis tiros por pistoleiros após deixar o prédio da prefeitura de Pedro Juan Caballero, na tarde desta terça-feira (17). Três disparos atingiram o pescoço, dois o braço e um no tórax. Ele foi encaminhado ao hospital Viva Vida na cidade onde permanece internado em estado grave, mas estável.

Nos siga no Google Notícias