A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

18/07/2019 20:54

Pistoleiro preso após executar fazendeiro é membro do Comando Vermelho

Ruben Torales Huerta é brasileiro e suspeito de participação em outros dois homicídios na fronteira.

Adriano Fernandes e Helio de Freitas
Da esquerda para a direita, Ruben Torales que é membro do CV ao lado do comparsa, Wenceslao Oviedo Acosta. (Foto: Direto das Ruas) Da esquerda para a direita, Ruben Torales que é membro do CV ao lado do comparsa, Wenceslao Oviedo Acosta. (Foto: Direto das Ruas)

O brasileiro Ruben Torales Huerta, um dos executores do fazendeiro Aguinaldo Correa Lemes, de 48 anos, é integrante da facção criminosa CV (Comando Vermelho), segundo a Polícia Civil. 

Ele e o comparsa, o paraguaio Wenceslao Oviedo Acosta, de 29 anos, foram presos logo após matarem a vítima a tiros, nesta quinta-feira (18) em Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia (MS), a 400 km de Campo Grande.

Conforme a Polícia Civil de Coronel Sapucaia, Torales é suspeito de uma série de outros homicídios em Pedro Juan Caballero, cidade que também fica na fronteira com Mato Grosso do Sul.

Inclusive a pistola calibre 9mm usada no crime desta quinta-feira, pode ser a mesma usada em outros dois crimes na região, segundo o site Amambay Ahora. As motivações do crime ainda estão sendo investigadas. 

O crime - Aguinaldo que era brasileiro e dono de uma fazenda no lado paraguaio foi executado a tiros dentro de sua caminhonete Toyota Hilux. Após a execução, os dois pistoleiros fugiram de moto, mas foram surpreendidos por uma equipe da Polícia Nacional do Paraguai que passava a cem metros do local. Os policiais apreenderam com eles a moto e a pistola usada no crime, uma pistola calibre 9 mm.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions