ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Pistoleiros disparam contra casa de servidor e avisam: “vamos pegar você”

Pistoleiros dispararam diversas vezes contra a residência e ameaçaram servidor penitenciário

Por Dayene Paz | 13/10/2021 07:17
Aviso deixado após crime em Pedro Juan. (Foto: Ponta Porã News)
Aviso deixado após crime em Pedro Juan. (Foto: Ponta Porã News)

Momentos antes do policial paraguaio Hugo Ronaldo Acosta, de 32 anos, ser morto a tiros em Pedro Juan Caballero, cidade fronteira com Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande, uma residência foi alvo de pistoleiros na noite desta terça-feira (12). Os autores ainda deixaram recado ao morador, que seria servidor penitenciário.

Contra a residência do Jardim Aurora, os pistoleiros dispararam diversas vezes. Uma porta de vidro na entrada da casa chegou a quebrar. No momento, ninguém estava na frente da residência e não houve feridos.

Após os tiros, os autores deixaram um bilhete a uma pessoa identificada como "Riky". "Para de oprimir a população lá dentro porque vamos pegar vocês como pegamos anteriormente os companheiros seus", dizia o recado.

Riky seria servidor da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero e o atentado aconteceu momentos antes de Hugo Acosta ser morto com 36 tiros, dentro do veículo VW Voyage. A polícia paraguaia investiga os crimes.

Autores dispararam diversas vezes contra casa. (Foto: Ponta Porã News)
Autores dispararam diversas vezes contra casa. (Foto: Ponta Porã News)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário