ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 25º

Interior

PMA multa dois proprietários rurais em R$ 10 mil por construção ilegal

Fazendeiros estavam construindo loteamentos nas proximidades do Rio Ivinhema, em Nova Andradina, sem autorização ambiental

Por Helio de Freitas, de Dourados | 25/08/2015 09:19
Construção irregular nas proximidades do Rio Ivinhema foi descoberta pela PMA e proprietário multado (Foto: Divulgação/PMA)
Construção irregular nas proximidades do Rio Ivinhema foi descoberta pela PMA e proprietário multado (Foto: Divulgação/PMA)

Dois proprietários rurais do município de Nova Andradina, a 300 km de Campo Grande, foram autuados pela PMA (Polícia Militar Ambiental) por construção ilegal de loteamentos nas proximidades do Rio Ivinhema. Cada um foi multado em R$ 5 mil, conforme nota divulgada pelo serviço de comunicação da Ambiental.

As construções irregulares foram descobertas durante fiscalização realizada ontem nas proximidades do Rio Ivinhema. O proprietário de uma área de 34 hectares, às margens do Córrego Laranjal, afluente do Ivinhema, estava loteando a propriedade sem licença ambiental.

Vinte lotes já tinham sido vendidos e algumas pessoas que adquiriram os terrenos tinham construído residências e ranchos no local, mas fora da área de preservação permanente, segundo a PMA. As atividades foram interditadas e o proprietário do loteamento, de 66 anos, residente em Nova Andradina, foi autuado administrativamente e multado em R$ 5.000,00.

Outro loteamento – Também por construção de loteamento irregular, os policiais ambientais também autuaram em R$ 5 mil, outro proprietário rural, de 48 anos, residente em Nova Andradina.

Conforme a PMA, sem licença ambiental ele havia loteado parte de sua propriedade de 43 hectares, localizada à margem esquerda do Rio Ivinhema, próxima ao bairro São Bento, em Nova Andradina. No local foram encontradas sete construções, também fora da área de preservação permanente. O loteamento foi interditado.

A PMA informou que os proprietários vão responder por crime ambiental, por construir atividade potencialmente poluidora sem autorização. Se condenados, podem pegar de três a seis meses de detenção. Eles foram orientados a apresentar um projeto ao órgão ambiental para a possível legalização das atividades.

Loteamento irregular próximo ao Córrego Laranjal; 20 terrenos já tinham sido comercializados (Foto: Divulgação/PMA)
Loteamento irregular próximo ao Córrego Laranjal; 20 terrenos já tinham sido comercializados (Foto: Divulgação/PMA)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário