ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Polícia Rodoviária apreende maconha e munições rastreadas por satélite

Aparelho de GPS estava em uma das caixas que levavam 2,4 mil quilos da droga de Ponta Porã para SP

Helio de Freitas, de Dourados | 06/09/2022 12:23
Policiais descarregam caixas de caminhão que levava maconha e munições para SP (Foto: Divulgação)
Policiais descarregam caixas de caminhão que levava maconha e munições para SP (Foto: Divulgação)

Caminhão-baú levando quase 2,5 toneladas de maconha e munições foi interceptado por policiais rodoviários federais na manhã desta terça-feira (6) na BR-463, no município de Ponta Porã, fronteira com o Paraguai. Entre a carga, os PRFs encontraram um aparelho de GPS, usado pelos traficantes para rastrear a carga via satélite.

O caminhão, ano 2022, era conduzido por homem de 36 anos, morador em São Paulo. Parado no Posto Capey, ele apresentou nota fiscal da carga de comedores de pets. Ao abrirem as caixas de papelão, os policiais encontraram os fardos de maconha.

Além de 2.441,3 quilos da droga, o caminhão levava uma caixa de munição calibre 9mm com 50 cartuchos, um carregador do mesmo calibre e uma mira a laser. O carregador é do modelo circular, semelhante ao usado nas metralhadoras que apareciam em filmes da época do lendário bandido ítalo-americano Al Capone.

GPS usado para monitorar a carga (Foto: Divulgação)
GPS usado para monitorar a carga (Foto: Divulgação)

O caminhoneiro alegou não saber da existência da droga e das munições. Ele alegou que trabalha há apenas duas semanas para a empresa dona do caminhão e que viajou de São Paulo a Dourados para trazer uma carga de alho.

Quando estava em Dourados, segundo a versão dele, o patrão, identificado como Marcelo, entrou em contato e mandou que ele fosse até Ponta Porã pegar outra carga. O destino seria a capital paulista, segundo o motorista. Ele foi preso e levado com a carga para a Polícia Federal em Ponta Porã.

Nos siga no Google Notícias