A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

22/08/2019 15:40

Policiais brasileiros e paraguaios fazem operação integrada na fronteira

Operação Fronteira Segura II é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada e tem apoio da Polícia Nacional

Helio de Freitas, de Dourados
Militares do Exército abordam carros na Linha Internacional entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)Militares do Exército abordam carros na Linha Internacional entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)

Começou nesta quinta-feira (22) a Operação Fronteira Segura II, coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira, da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública. A ação apoiada por homens do Exército ocorre em Ponta Porã e outros seis municípios da região. Policiais paraguaios também apoiam a operação e aumentaram a fiscalização do outro lado da Linha Internacional.

Planejada com base em dados monitorados pela Segurança Pública, a operação concentra ações nas áreas urbanas e rurais dos municípios, com fiscalização de trânsito e aduaneiras, blitz, barreiras e cumprimento de mandados de busca e de prisão.

De acordo com o secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira, coronel Edimilson de Oliveira Ribeiro, nas primeiras horas da operação já foram apreendidas sete toneladas de drogas.

A maior parte foi interceptada ontem pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira). Segundo o oficial, em algumas regiões as ações foram antecipadas devido à movimentação dos traficantes. A operação segue até o dia 27 deste mês.

Policiais do Departamento (equivalente a estado) de Amambay, no Paraguai, também declararam apoio à operação. O diretor de Polícia de Amambay, comissário geral Ignacio Rodríguez Villalba, que participou de várias reuiniões estratégicas com colegas brasileiros, disse que o objetivo é frear a onda de assassinatos, roubos e sequestros registrados nos dois lados da fronteira.

O comissário principal Roberto Alfonso, que está à frente do efetivo da Polícia Nacional mobilizado na operação, pediu que os moradores de cidades da fronteira não saiam de casa sem documentos pessoais e de veículos para facilitar o trabalho nas barreiras. Segundo ele, a operação busca também prender foragidos da Justiça e estrangeiros morando ilegalmente naquele país.

A Linha Internacional de Bela Vista até Sete Quedas do lado brasileiro e o Departamento de Amambay do lado paraguaio, enfrenta uma guerra travada por facções criminosas pelo controle do tráfico de drogas e contrabando.

Não há números oficiais, mas policiais da região afirmam que pelo menos cem pessoas foram assassinadas nessa faixa de fronteira em 2019, a maioria em Pedro Juan Caballero e Ponta Porã.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions