A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Março de 2017

01/04/2012 14:39

Por falta de verba, Hospital Casa de Saúde de Rio Verde anuncia fechamento

Paula Vitorino

Completando 40 anos de funcionamento, a diretoria do Hospital Casa de Saúde, no município de Rio Verde, iniciou a contagem regressiva para o encerramento das atividades. A partir deste domingo (1), não serão mais realizados os atendimentos do pronto-socorro, internações e cirurgias.

Com isso, o hospital continua realizando apenas os serviços ambulatoriais. Mas de acordo com o diretor Joel Lucas de Almeida, o encerrando total das atividades já tem data prevista e deve acontecer no início do mês de maio.

“Estamos esperando apenas terminar o período de aviso-prévio de alguns funcionários. Outros já saíram do hospital”, explica.

O hospital tem 44 leitos, atendia diversos convênios de saúde e atendimentos particulares, com capacidade para cirurgias de pequeno e médio porte, diversos exames, como tomografia computadorizada, e inúmeras especialidades médicas.

Desde meados do ano passado o repasse do SUS (Sistema Único de Saúde) para o hospital foi cortado e a Casa de Saúde passou a fazer apenas atendimentos particulares.

Ainda segundo a diretoria, o hospital é o único da região norte do Estado que faz atendimentos particulares. Sem os atendimentos da Casa de Saúde, a população de Rio Verde passa a contar somente com o hospital o Hospital Municipal, com cerca de 20 leitos.

Crise - Joel explica que a decisão de fechar veio depois de a diretoria buscar todas as alternativas possíveis para continuar gerindo o hospital sem chegar à situação de falência. A opção também tem o objetivo de encerrar os serviços enquanto ainda existe recurso para pagar os funcionários e fornecedores.

“Não seria justo com funcionários que trabalham ali há mais de 30 anos a gente fechar e não ter dinheiro para fazer o acerto de contas. Não queremos chegar ao ponto de falência, sem condições até de cumprir os acordos com fornecedores”, frisa.

O diretor afirma que diversos fatores contribuíram para a crise nas finanças do hospital, sendo um dos principais a defasagem da tabela do SUS e de planos de saúde. “Foi o início da crise”, diz.

Segundo ele, o hospital não consegue manter o atendimento 24h só com a verba dos convênios de saúde e atendimentos particulares. “Precisávamos de apoio de verba pública, mas não só isso, maior participação dos convênios”, diz.

População - Com o anuncio de fechamento, uma comissão foi formada por moradores, empresários e funcionários públicos para viabilizar alternativas para manter o hospital aberto.

Apesar de já ter data para o fechamento, Joel acredita que “quando há envolvimento da população tudo é possível, porque são várias pessoas lutando por uma causa”.

O presidente da comissão, Denilson Antônio Caetano, explica que sem o hospital a população vai precisar viajar até Campo Grande para ter acesso a maioria dos serviços de saúde.

Ele afirma que os integrantes da comissão estão buscando uma solução e devem se reunir com representantes de planos de saúde, além de autoridades públicas. Um abaixo-assinado também está sendo feito na cidade.

Dupla armada invade casa, rende família e foge levando carro e celulares
Bandidos armados aproveitaram que o portão de uma residência estava aberto e renderam uma família com seis pessoas, roubaram celulares e fugiram leva...
Mulher sai para beber e deixa dois filhos sozinhos em casa
Uma mulher de 27 anos abandonou os filhos em casa e saiu para beber. Ela foi denunciada por vizinhos e as crianças foram encaminhadas ao Conselho Tut...
Idoso de 85 anos é baleado ao atender chamado na porta de casa
Por volta das 21h30 desta quinta-feira (23) um idoso de 85 anos foi baleado na porta de casa, na avenida Mato Grosso, região central de Itaquiraí - d...
Homem que mantinha mulher e oito filhos em cárcere privado é preso
Um homem que mantinha sua mulher e seus oito filhos em cárcere privado dentro de um quarto, no Conjunto Pantanal, em Corumbá - cidade localizada a 41...



Realmente é lamentável, além de todo prejuízo para o bem estar físico, emocional e financeiro da população, é uma vergonha para a classe política deixar isso acontecer. Acredito que há sim força política para impedir o fechamento, basta um pouco de vontade! A função da política deveria ser a de garantir a integridade do povo que representa, e saúde e educação deveriam estar em primeiro lugar...
 
Dionara Balbinot em 02/04/2012 07:24:54
isso e uma vergonha em pleno seculo 21 agente tem que ouvir umas barbaridade dessas eses politicos que nao serve para nada nem para salvar uma casa de saude tao tradicional como essa e lamentavel as eleicoes estao vindo ai e so esperar pra ver os caras de pau pedindo votos
 
gilberto ferreira de lima em 01/04/2012 03:08:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions