A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Março de 2017

17/03/2015 08:10

Prefeito pede agilidade na liberação de verba para recuperar danos de chuvas

Flávia Lima
Em Brasília, Hashioka (dir.) pede ao ministro interino que ajude na liberação dos recursos. (Foto:Divulgação)Em Brasília, Hashioka (dir.) pede ao ministro interino que ajude na liberação dos recursos. (Foto:Divulgação)

O prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka foi à Brasília pedir celeridade na liberação dos recursos que serão utilizados na recuperação dos estragos causados pelas chuvas que castigaram o município em fevereiro. O prefeito esteve no Ministério da Integração Nacional e conversou com o ministro interino, Carlos Vieira. Ele pediu a liberação dos R$ 5,5 milhões, valor estabelecido após levantamento feito com a Defesa Civil dos prejuízos.  A Coordenadoria Estadual do órgão apontou aproximadamente 20 pontos de destruição, além de danos materiais em diversas regiões do município, principalmente na área urbana.

O prefeito já decretou estado de emergência e solicitou à União o reconhecimento dos prejuízos e estragos sofridos pelo município. A audiência com o secretário executivo, atualmente no cargo de ministro interino, foi viabilizada pelo deputado federal Carlos Marun.

Os recursos pleiteados pelo gestor serão aplicados em obras de infraestrutura residencial, recuperação de dutos e asfalto, além da reconstrução do anel viário e ruas onde houveram grandes estragos, a exemplo do ocorrido nos bairros Vila Beatriz, Horto Florestal, Campo Verde, Guiomar Soares, Vila Operária e Argemiro Ortega.

Hashioka afirmou que aproveitou a audiência para apresentar ao ministro interino o relatório dos estragos, visando sensibilizá-lo da necessidade da liberação destes recursos para a execução das obras.

Mesmo sem a liberação dos recursos, a prefeitura iniciou os trabalhos de recuperação nos bairros mais atingidos. Conforme a solicitação, R$ 1,6 milhão será aplicado em obras de infraestrutura residência, incluindo a construção de casas condenadas e moradias destruídas, além da reconstrução do anel viário, recuperação de dutos e asfalto.

O restante, pelo menos R$ 3,5 milhões, será destinado a reconstrução de órgãos e na recuperação de bairros afetados pela erosão, casos da Vila Beatriz, Horto Florestal e Vila Operaria. Ao todo, 3516 pessoas foram afetadas pelas chuvas de forma direta

Homem de 74 anos é morto a tiro em frente de casa por causa de fofoca
Jucelino Antônio Pereira, 74 anos, foi morto com um tiro no ombro, no distrito do Alto Santana, em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grand...
Por rixa antiga, adolescentes matam jovem de 18 anos a facadas
Uma briga acabou em morte na noite de ontem em uma lanchonete de Juti, município a 320 quilômetros de Campo Grande. Willian Santiago Perrengue, de 18...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions