ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Prefeitura cancela missa de aniversário da cidade após assassinato

Cancelamento ocorreu em respeito à família. Prefeitura ainda emitiu nota de pesar

Mirian Machado | 15/05/2022 13:57
Pedro chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital (Foto: Reprodução | Facebook)
Pedro chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital (Foto: Reprodução | Facebook)

A Prefeitura de Jardim, cidade a 236 km de Campo Grande, emitiu nota de pesar sobre a morte de Pedro Henrique Evangelista Bahia, 24 anos, filho da secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Cultura da cidade, Delaine Evangelista Bahia.

Prefeitura anuncia cancelamento da missa em respeito à família. (Redes sociais)
Prefeitura anuncia cancelamento da missa em respeito à família. (Redes sociais)

Conforme a nota divulgada nas redes sociais da Prefeitura, Clediane Areco Matzenbacher, “se solidariza com a família da Secretária de Desenvolvimento Econômico e Cultura, Delaine Evangelista Bahia pelo falecimento do seu filho Pedro Henrique Evangelista Bahia”, informa.

A prefeitura ainda informou que pelo mesmo motivo a missa de ação de graças pelo aniversário de 76 anos da cidade foi cancelada em respeito à família da secretária Delaine.

Pedro estava em frente a um bar no Centro de Jardim quando foi atingido a tiros por policiais militares. Foram três tiros, segundo informações na região do abdômen, e chegou a ser socorrido, mas acabou não resistindo e morreu no Hospital Marechal Rondon ainda na manhã de hoje. Nas redes sociais, amigos e familiares, incluindo o cantor sertanejo Munhoz, da dupla com Mariano, lamentaram a morte de Pedro.

Imagem de câmera de segurança que circula nas redes sociais mostra o momento em que Pedro é baleado.

Versão da PM -  De acordo com o tenente-coronel do 11º Batalhão da Polícia Militar de Jardim, Wilson Cesar Velasques, três militares de folga estavam no local e foram informados de que Pedro estaria em frente ao bar armado ameaçando as pessoas.

Os policiais então teriam saído e encontraram o rapaz com a arma em punho. Eles pediram para que Pedro entregasse a arma, mas, ainda conforme o tenente-coronel, ele não teria obedecido e deu um tiro.


Nos siga no Google Notícias