A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017

19/06/2015 21:45

Prefeitura dá prazo de três dias para limpeza de terrenos baldios particulares

Lúcio Borges
Prefeitura cobrará pelos serviços, além de outras penalidades estabelecidas. (Foto: Renê Márcio Carneiro/PMC)Prefeitura cobrará pelos serviços, além de outras penalidades estabelecidas. (Foto: Renê Márcio Carneiro/PMC)

Os proprietários de terrenos baldios na área urbana de Corumbá têm prazo de 72 horas para realizar a limpeza de seus imóveis. O prazo começou a correr nesta sexta-feira e termina na próxima terça-feira (23), contados três dias úteis. A ação foi divulgada hoje (19) no Diário Oficial do Município, que fica a 419 km de Campo Grande, estabelecendo o aviso e as notificações. O documento aponta que em caso de descumprimento, a limpeza será feita pela própria Prefeitura, que cobrará pelos serviços, além de outras penalidades estabelecidas pela legislação, tanto municipal quanto federal.

O edital, além de fixar um prazo para limpeza dos terrenos, definiu também os novos valores das taxas de serviços que serão cobrados pela Prefeitura, caso os proprietários não façam a limpeza de seus imóveis: R$ 0,76 por metro quadrado em caso de capina manual; R$ 0,40 por metro quadrado na roçada mecanizada, além R$ 169,88 por hora para utilização da pá carregadeira, e R$ 171,98 por hora pelo uso do caminhão basculante, para coleta e remoção do material da área, descartando-o em local adequado.

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Gerson da Costa Melo, ratifica que, caso o proprietário não cumpra o prazo estabelecido pela Prefeitura, será penalizado com multa, conforme o que estabelece a legislação municipal, e a soma total pode ultrapassar R$ 2,5 mil em caso de um terreno com 1.437,48 metros quadrados (19,80 x 72,60). “Estamos dando um prazo de 72 horas. O não atendimento implicará na execução por parte da Prefeitura, que cobrará o custo apropriado dos serviços, sem prejuízo da cobrança da multa devida, dos juros, atualização monetária e demais despesas decorrentes da exigibilidade do débito. Além disso, o proprietário omisso perderá todas as vantagens, como o desconto do IPTU 2016 do imóvel em questão, e de outros benefícios fiscais oferecidos”, explicou o secretário.

Regras e valores

Somente na roçada manual, o valor cobrado, neste caso, será de R$ 1.092,48. Além disso, tem a utilização da pá-carregadeira e do caminhão basculante. Tudo isto será acrescido de multa que pode chegar a R$ 1.377,00.

O edital teve como base a Lei Complementar n.° 004/1991, o Código de Postura e a Lei Complementar n.° 102/2007 (colocar em risco a saúde pública). O secretário lembra, porém, que o valor pode aumentar ainda mais em caso da aplicação da Lei do Meio Ambiente que prevê multa mínima de R$ 5 mil para aquelas pessoas que causarem danos ao meio ambiente, mantendo seus imóveis sujos.

Já o Código de Postura, em seu artigo 34, diz que “Os proprietários ou responsáveis pôr imóveis não edificados, lindeiros e vias ou logradouros públicos, dotados de calçamento ou guias e sarjetas, são obrigados a mantê-los limpos, capinados, desinfetados e drenados, com portão do acesso em perfeita ordem”. (Com informações da PMC)

Motorista morre após tombar caminhão carregado de madeira na BR-158
O motorista Sílvio dos Santos, 50 anos, morreu após tombar o caminhão que conduzia, na madrugada deste domingo (22), no km 62 da BR-158, em Paranaíba...
UFGD abre amanhã inscrições para 100 bolsas de auxílio transporte
A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) abre nesta segunda-feira (23) as inscrições para bolsas de auxílio transporte. Serão beneficiados 10...
Vítima é achada morta com 11 ferimentos de arma de fogo no Centro
Homem de 33 anos foi assassinado com vários tiros, por volta das 23h30 de ontem (22), na Rua Vereador Rogério Francisco Santana, no Centro de Bandeir...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions