A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Maio de 2019

10/04/2019 14:55

Prefeitura refaz cálculo e obra em avenida demora no mínimo 2 meses

Avenida Presidente Vargas, que liga Dourados a Itaporã, está interditada há oito dias e obra mais ampla depende de licitação

Helio de Freitas, de Dourados
Monte de terra em trecho da Avenida Presidente Vargas que desmoronou após desmoronamento subterrâneo (Foto: Helio de Freitas)Monte de terra em trecho da Avenida Presidente Vargas que desmoronou após desmoronamento subterrâneo (Foto: Helio de Freitas)

A Avenida Presidente Vargas, principal acesso entre a região norte de Dourados ao anel viário e à MS-156, que liga a segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul a Itaporã, Maracaju e à região de Bonito, vai ficar no mínimo 60 dias interditada. Trecho do asfalto no aterro sobre o Córrego Laranja Doce cedeu no dia 2 deste mês após um desmoronamento subterrâneo.

No mesmo dia a o tráfego foi bloqueado no sentido norte-sul. Três dias depois, a avenida foi totalmente bloqueada e a previsão era de que a obra de recuperação ficasse pronta em 15 dias.

Entretanto, nesta quarta-feira a assessoria de imprensa do município informou à reportagem que o tempo para recuperação do trecho e liberação da avenida deve demorar no mínimo dois meses.

Em levantamento mais aprofundado, a prefeitura descobriu que a obra prevista inicialmente não resolveria o problema e terá de abrir licitação para reconstruir todo o sistema de drenagem no trecho do Córrego Laranja Doce que passa sob o asfalto.

Através da assessoria, a Secretaria de Obras Públicas informou que a tubulação existente no local não suporta mais a vazão de água naquele trecho e será preciso construir uma estrutura chamada “bueiro celular”, bem maior e mais complexo que o sistema que existia no local e teve de ser removido após o desmoronamento.

Segundo a prefeitura, para executar a obra será preciso abrir uma licitação específica. Em média, um processo licitatório leva no mínimo 60 dias devido aos prazos para apresentação de propostas e para eventuais recursos.

De acordo com o engenheiro da prefeitura, a ideia inicial de apenas substituir a tubulação apenas adiaria o problema, já que futuramente o aterro desmoronaria de novo.

Com a interdição, nas proximidades do Auto Posto Pantanal, o acesso de Dourados ao anel viário e à MS-156 está sendo feito pela Avenida Hayel Bon Faker, cortando por dentro do Jardim Europa, e pela Rua Albino Torraca, até a Avenida Dom Redovino.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions