A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

03/10/2019 16:31

Prefeitura vai negociar com estudantes, mas bloqueio da MS-156 continua

Reunião foi agendada para esta sexta-feira, mas manifestantes mantêm protesto; “quem vive de conversa é papagaio”, disse líder

Helio de Freitas, de Dourados
Tronco usado para bloquear MS-156, em Dourados (Foto: Adilson Domingos)Tronco usado para bloquear MS-156, em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

O bloqueio da MS-156 por estudantes indígenas, entre Dourados e Itaporã, vai continuar pelo menos até a manhã desta sexta-feira (4). Depois de dois dias de protestos, a prefeitura decidiu hoje abrir negociação com os manifestantes que cobram a retomada do transporte de 140 acadêmicos, moradores das aldeias Bororó e Jaguapiru.

O capitão da Aldeia Jaguapiru, Isael Morales, o Neco, disse ao Campo Grande News no início desta tarde que reunião está agendada para amanhã de manhã, na sede da prefeitura, na Avenida Coronel Ponciano.

Mesmo com a negociação agendada, os moradores da reserva vão manter a estrada bloqueada. “Quem vive de conversa é papagaio. Eles têm que escrever, assinar alguma coisa para a gente. Assinando, a gente arreda o pé daqui”, afirmou o líder indígena.

A assessoria da prefeitura informou que o secretário municipal de Educação, Upiran Jorge Gonçalves, esperou representantes do protesto hoje na prefeitura, mas ao final da manhã ficou definido que a negociação será nesta sexta-feira.

Hoje de manhã, caminhões que estavam parados desde de terça-feira no bloqueio foram retirados pela Polícia Militar Rodoviária. De acordo com o tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, os dois lados da rodovia, no anel viário em Dourados e na saída de Itaporã, foram sinalizados e os policiais fazem plantão para orientar os motoristas sobre o desvio, pelo distrito de Panambi, através da MS-379.

O caminho alternativo aumenta a viagem entre Dourados e Itaporã em 60 km se for por estradas pavimentadas (MS-379 até a MS-470 e depois até a MS-156). É possível também pegar estradas de terra de Panambi em direção a Itaporã. Por esses trajetos, o percurso aumenta em 15 km. A distância entre as duas cidades pela rodovia bloqueada é de menos de 20 km.

O secretário municipal de Educação Upiran Jorge Gonçalves disse na terça que o município não tem obrigação legal de transportar universitários, pois o dinheiro que vem do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) é para a educação básica.

Outro bloqueio – A MS-156 também está interditada em outro trecho em Dourados, no acesso da BR-163 ao Núcleo Industrial. Desde 4h da madrugada, moradores bloqueiam a estrada em frente ao Jardim Guaicurus Industrial para cobrar mais segurança para pedestre e ciclistas que cruzam a rodovia. No domingo à noite, morador de 64 anos foi atropelado e morreu na hora quando tentava atravessar a pista.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions