ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Prefeitura volta atrás e suspende lockdown em Coronel Sapucaia

Município é o único com bandeira cinza no Prosseguir, que sinaliza risco extremo de contaminação por covid-19

Por Tainá Jara | 15/02/2021 14:53
Policiais sem máscara durante protesto na manhã desta segunda-feira, em frente à Câmara de Vereadores (Foto: Direto das Ruas))
Policiais sem máscara durante protesto na manhã desta segunda-feira, em frente à Câmara de Vereadores (Foto: Direto das Ruas))

Após polêmicas e até protestos, o prefeito Rudi Paetzold (PMDB) voltou atrás e suspendeu o lockdown previsto para ocorrer até o próximo domingo, no município de Coronel Sapucaia, distante 420 quilômetros de Campo Grande.

O texto, publicado nesta segunda-feira, após audiência sobre o assunto na Câmara Municipal, ratifica o estado de calamidade pública na cidade pra fins de prevenção e enfrentamento à pandemia.

Apesar de reforçar medidas já adotadas anteriormente, como a obrigatoriedade do uso de máscaras faciais, o município estabeleceu novo horário para o toque de recolher, das 21h às 5h. O período conta com uma hora a mais do que o estabelecido pelo decreto estadual, vigente durante o período de Carnaval, em municípios com alta incidência da doença.

O município é único de Mato Grosso do Sul na bandeira cinza do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia), que sinaliza risco extremo e o funcionamento somente de atividades essenciais.

Atividades religiosas, funcionamento de comércio, como supermercados e restaurantes, além de academias, estão autorizados a funcionar seguindo medidas de prevenção. Estabelecimentos dedicados à realização de festas, eventos ou recepções, clubes, violadas, shows e similares estão suspensos por prazo indeterminado.

Documento anterior, publicado no último sábado, determinava que supermercados, liberados para abrir as portas durante o lockdown, recebessem gestantes e pessoas com mais de 60 anos em horário exclusivo: das 13h às 14h. No entanto, as pessoas estavam descumprindo, mesmo com a fixação de avisos.

Até mesmo a Câmara, manifestou-se sobre o prejuízo da medida para o comércio e a economia local.

A cidade teve 490 pessoas contaminadas pelo coronavírus, sendo que sete morreram. No Estado, foram registrados mais de 170,9 mil casos confirmados de covid-19, sendo mais de 3,1 mil óbitos em decorrência da evolução da contaminação.

Nos siga no Google Notícias