A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/10/2016 12:20

Presídio feminino na fronteira terá espaço de saúde em novembro

Christiane Reis

Por meio de parceria da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e Prefeitura de Ponta Porã, o EPFPP (Estabelecimento Penal Feminino de Ponta Porã) vai iniciar os atendimento médicos das internas no espaço de saúde dentro do presídio. O espaço foi construído como parte da pactuação do Município à Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional. O espaço deve ser inaugurado em novembro.

O setor de saúde conta com uma sala de consultas médicas, área de enfermagem e de expurgo. Também será instalado, futuramente, o setor para atendimento odontológico. O funcionamento ocorrerá em caráter experimental e a inauguração, pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo secretário de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, está programada para o próximo mês juntamente com outras obras realizadas em presídios da cidade, entre elas a ampliação de 144 vagas no estabelecimento penal masculino de regime fechado.

Com o novo setor de saúde do presídio, a Agepen aproveitará as antigas instalações para a imediata reforma e adequação do espaço “Materno Infantil” da unidade prisional, destinado ao alojamento e assistência a internas grávidas ou que estão com filhos recém-nascidos no presídio. “Adiantamos a conclusão desse setor de saúde para que possamos implementar, no local que ficou vago, esse projeto de humanização da reprimenda dessas mulheres, abrigando no mesmo espaço o berçário, alojamento das mamães internas, atendimentos etc, seguindo diretrizes nacionais, a exemplo do que já fizemos em Corumbá”, esclarece o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia.

Segundo o diretor de Assistência Penitenciária da Agepen, o novo setor de saúde funcionará nos mesmos moldes de uma Unidade Básica de Saúde da Rede SUS, com atendimento de equipes multidisciplinares, formadas por assistentes sociais e psicólogas da Agepen e demais profissionais da área de saúde disponibilizados pelas Prefeitura, com recursos federais destinados diretamente ao Município.

Alguns equipamentos foram aproveitados do antigo setor médico que funcionava no estabelecimento prisional e novos aparelhos serão fornecidos pela Agepen, por meio de convênios com o Ministério da Saúde e Depen (Departamento Penitenciário Nacional).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions