A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Maio de 2019

24/04/2019 16:59

Principal acesso à maior cidade de MS é interditado para obra em asfalto

Marcelino Pires foi interditada hoje no trevo do Monumento ao Colono, na saída para Campo Grande pela BR-163; obra feita pelo governo do Estado deve demorar 15 dias

Helio de Freitas, de Dourados
Interdição foi feita em uma das pistas da rotatória do Monumento ao Colono (Foto: Helio de Freitas/Arquivo)Interdição foi feita em uma das pistas da rotatória do Monumento ao Colono (Foto: Helio de Freitas/Arquivo)

A Marcelino Pires, principal avenida de Dourados e o mais importante acesso à BR-163 em direção a Campo Grande, foi interditada nesta quarta-feira (24). A interdição ocorre no cruzamento com a Rua Wilson Dias Pinho, no Monumento ao Colono, principal cartão-postal da cidade.

De acordo com a Agetran (Agência de Transporte e Trânsito), a interdição deve demorar pelo menos 15 dias, para execução de obras de recapeamento da pista sentido oeste-leste do prolongamento da Marcelino Pires, que vai do Monumento ao Colono até o trevo com a BR-163, próximo ao parque de exposições.

Com o bloqueio, quem segue pela Marcelino Pires em direção a Campo Grande, terá de virar à direita quando chegar no Monumento ao Colono e seguir em direção ao Parque das Nações e acessar a BR-163.

Já quem segue de Campo Grande para Dourados poderá entrar na cidade pelo prolongamento da Marcelino, pois a interdição ocorre apenas na pista em sentido contrário.

O diretor-presidente da Agetran, Carlos Fábio Selhorst dos Santos, informou que estão sendo providenciadas placas e faixas para serem instaladas no local informando aos motoristas sobre os caminhos alternativos.

Presidente Vargas - Outra importante avenida de Dourados, a Presidente Vargas, está interditada desde o dia 2 deste mês após o asfalto ceder no aterro sobre o Córrego Laranja Doce devido um desmoronamento subterrâneo. A via liga à MS-156, que dá acesso a Itaporã e Maracaju.

Em levantamento mais aprofundado, a prefeitura descobriu que a obra prevista inicialmente não resolveria o problema e terá de abrir licitação para reconstruir todo o sistema de drenagem no trecho do Córrego Laranja Doce que passa sob o asfalto. A construção deve demorar pelo menos três meses para ficar pronta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions