A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

23/10/2018 17:13

Promotor pede prisão de brasileiro que arrastou policial na fronteira

Waldemar Pereira Rivas, apontado como chefe do esquema de desmanche de carros na fronteira, é acusado de resistência por não permitir abordagem policial e porte ilegal de arma de fogo

Helio de Freitas, de Dourados
Investigador da Polícia Nacional sendo arrastado por Jipe de brasileiro (Foto: Direto das Ruas)Investigador da Polícia Nacional sendo arrastado por Jipe de brasileiro (Foto: Direto das Ruas)

O promotor de Justiça Gabriel Segovia pediu a prisão preventiva do comerciante brasileiro Waldemar Pereira Rivas, 36, o Cachorrão, que no domingo (21) arrastou um investigador da Polícia Nacional do Paraguai para evitar uma revista em seu carro, um Jipe branco.

Apontado como chefe do desmanche ilegal de carros na fronteira e com vários antecedentes criminais em território paraguaio, Waldemar é acusado de resistência por não permitir a investigação policial em seu carro e por porte ilegal de arma, já que os policiais apreenderam uma pistola escondida por ele em outro veículo quando foi abordado pelos agentes.

A confusão ocorreu em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande, onde o brasileiro mantém a Cachorrão Auto Peças Usadas.

O comerciante comprava cerveja na conveniência La Fortaleza, no bairro San Antonio, na companhia de suas duas irmãs. Uma delas chegou a agredir um dos investigadores.

O que mais chamou a atenção é que policiais de outro departamento da Polícia Nacional do Paraguai assistiram enquanto o colega era arrastado pelo Jipe do brasileiro, mas não interferiram.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions