ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Rio Aquidauana baixa 71 centímetros, mas famílias continuam em abrigos

Por Liana Feitosa | 18/01/2016 09:10
Rio Taquari está com 46 centímetros a menos que medição feita no sábado (16). (Foto: Divulgação)
Rio Taquari está com 46 centímetros a menos que medição feita no sábado (16). (Foto: Divulgação)

O rio Aquidauana baixou e está com 8,40 metros na manhã desta segunda-feira (18). Desde a quinta-feira (15), quando atingiu 9,34 metros, o nível caiu mais de 90 centímetros. No sábado, a medição chegou a 9,11 metros, diferença de 71 centímetros na comparação com o número de hoje.

Segundo a Defesa Civil da cidade de Aquidauana, a 135 quilômetros da Capital, nenhuma família voltou para casa ainda. Isso acontecerá, não apenas depois que não houver mais água nas casas, mas, também, após vistorias.

"As casas vão precisar de água limpa, serão dedetizadas e, ainda, vistoriadas pela Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros. Só depois de tudo isso é que serão liberadas para as famílias", explica o coordenador da Defesa Civil, Mário Raváglia.

Na região, não foram registradas chuvas no sábado, nem no domingo.

Taquari - Em Coxim, cidade a 260 quilômetros de Campo Grande, o rio Taquari chegou a 5,30 metros no sábado (16) à noite, mas também já teve seu nível diminuído e, agora, está 46 centímetros abaixo, com 4,84 metros. A região permanece com uma família desabrigada e 10 desalojadas.

A situação do Rio Miranda continua em alerta, mas o volume do rio baixou 3 centímetros desde ontem (17). De sábado para domingo, o nível subiu 4 centímetros, mas passou a baixar e marca, agora, 7,52 metros.

Esse rio atingiu seu pico de 7,57 metros no sábado (16), às 19h, configurando a 4ª maior cheia em 51 anos, ultrapassando a de 2011, segundo o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).

Todas essas informações foram confirmadas pelo instituto, que afirmou, nesta manhã, que todas as estações de medição estão em nível descente.

Segundo Defesa Civil de Aquidauana, casas só serão liberadas após dedetização e vistorias da Defesa Civil e Bombeiros. (Foto: Fernando Antunes)
Segundo Defesa Civil de Aquidauana, casas só serão liberadas após dedetização e vistorias da Defesa Civil e Bombeiros. (Foto: Fernando Antunes)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário