A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

19/08/2019 13:47

Rodovia é liberada sem avanço com prefeitura sobre transporte de alunos

Por entendimento com PRF, moradores de sitiocas encerraram protesto na BR-163 e vão à noite na sessão da Câmara

Helio de Freitas, de Dourados
Moradores durante bloqueio da BR-163 nesta segunda-feira (Foto: Adilson Domingos)Moradores durante bloqueio da BR-163 nesta segunda-feira (Foto: Adilson Domingos)

Sem qualquer avanço por parte da prefeitura, moradores de bairros e sitiocas localizados na região sul do município encerraram o protesto que bloqueou a BR-163 na manhã desta segunda-feira (19) em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Eles cobraram a retomada transporte de pelo menos 150 crianças que estudam em escolas da cidade, suspenso há duas semanas. A liberação da rodovia no trecho entre Dourados e Caarapó ocorreu após entendimento entre os moradores e a PRF (Polícia Rodoviária Federal).

A suspensão do transporte dos alunos teria ocorrido por falta de manutenção dos 15 ônibus de propriedade da prefeitura que fazem as linhas não atendidas pela empresa terceirizada.

Entretanto, nesta segunda-feira o secretário de Educação Upiran Jorge Gonçalves disse ao site Dourados News que esses bairros ficam na área urbana e por isso a prefeitura não pode transportar os alunos, pois o serviço existe para atender alunos da zona rural.

Ao Campo Grande News, o vereador Olavo Sul (Patriota), que esteve no local da manifestação, disse que os moradores prometem novos protestos. Na noite de hoje eles vão à sessão da Câmara de Vereadores e amanhã cedo planejam bloquear a Avenida Coronel Ponciano, em frente à sede da prefeitura.

Olavo Sul disse que se reuniu hoje com o diretor-presidente da Agetran (Agência de Transporte e Trânsito) Carlos Fábio e com representante da empresa que explora o transporte coletivo urbano para discutir a possibilidade de instalar nova linha de ônibus para atender os bairros.

“Só que essa linha não seria exclusiva para transportar os alunos. Não resolve o problema deles. Quanto à manutenção dos ônibus, a prefeitura está sem licitação. O documento para contratar o serviço por dispensa de licitação está pronto, aguardando assinatura da prefeita [Délia Razuk]”, informou o vereador.

Segundo Olavo Sul, alguns pais têm condições de levar os filhos até a escola, mas a maioria está perdendo aula. “Se não tiver uma solução, eles correm o risco de perder o ano letivo, o que seria um retrocesso para a educação de Dourados”.

Sivaldo dos Anjos, um dos líderes do movimento, disse que há 15 dias as crianças da comunidade estão perdendo aula. Segundo ele, o motivo alegado pelo chefe do setor de transporte é a falta de manutenção dos ônibus. No mês passado, pelo menos 800 alunos da zona rural ficaram vários dias sem frequentar a escola por falta de manutenção de 15 ônibus próprios da prefeitura.

O protesto envolveu moradores da Comunidade Ouro Fino e sitiocas Campo Belo e Campina Verde, bairros afastados da cidade localizados nas margens da BR-163.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions