A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

26/02/2016 17:14

Se passando por médico, estelionatário tenta aplicar golpe em pacientes

Golpe semelhante ocorreu em dezembro na Capital; caso foi denunciado à polícia de Dourados na tarde de hoje

Helio de Freitas, de Dourados

Um estelionatário se passando por médico tentou tomar dinheiro de familiares de pacientes internados no Hospital da Vida, em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. O golpe foi denunciado na tarde de hoje (26) na Polícia Civil e por enquanto não há informação se alguma pessoa chegou a pagar o valor solicitado.

As ligações foram feitas de um telefone celular do interior de Mato Grosso (DDD 66) e o golpista, se passando por “Doutor Mario Florizel”.

Um comunicado chegou a ser afixado nos corredores pela direção do hospital informando se tratar de um golpe. “Nossos médicos não ligam para familiares de pacientes pedindo depósitos em dinheiro para realização de exames. Nosso hospital atende somente pelo SUS e não cobramos por nenhum atendimento ou procedimento”, diz o comunicado, que ainda orienta as pessoas que receberem ligações semelhantes a procurarem a polícia.

Boletim de ocorrência – Hoje à tarde, a gerente de integração do hospital Andreia Ferreira Vieira e a coordenadora administrativa Danyelle Radaelli de Assis procuraram a 1ª Delegacia de Polícia para denunciar a tentativa de golpe.

Conforme a denúncia, familiares dos pacientes recebem ligações dos números (66) 9725-2144 e (66) 9606-1768 e a mesma se apresenta como o “Doutor Mario Florizel e diz que o hospital omite informações sobre exames que o paciente precisa fazer, que não seriam de responsabilidade da unidade.

O falso médico disse que os exames eram de urgência e que a família precisava depositar R$ 1.500 para pagar quatro procedimentos. Para receber o depósito, o estelionatário forneceu o número de uma conta poupança e disse que se os exames não fossem feitos o paciente poderia morrer.

Adriano Giandalino Melo foi uma das pessoas que receberam ligação do golpista. Irmão de um paciente do hospital, Adriano procurou a assistente social e relatou o ocorrido. A funcionária levou o caso ao conhecimento da direção.

Caso semelhante – Em dezembro deste ano, um homem se passou por médico e conseguiu roubar R$ 3.950 de uma mulher de 26 anos que estava internada no hospital do Pênfigo, em Campo Grande, aguardando cirurgia. O golpista ligou no quarto em que a vítima estava e pediu para ela depositar as quantias em contas de terceiros para arcar com medicamentos e o procedimento cirúrgico.

Após a prima da paciente fazer os depósitos, o médico que teve o nome usado pelo estelionatário foi até o quarto da vítima e quando a mulher foi lhe entregar os recibos ele afirmou não ter conhecimento do caso. Foi aí que a mulher percebeu que tinha caído em um golpe.

Rei dos golpes – Conhecido em todo o país por se passar por médico e até por padre para aplicar golpes, Valfrido Gonzales Filho, 36, está preso na penitenciária de segurança máxima de Dourados, onde cumpre pena.

Em junho de 2013, o Campo Grande News publicou reportagem mostrando que Valfrido tinha transformado sua cela na penitenciária de Dourados em um escritório para praticar estelionato. Mesmo recolhido num presídio de segurança máxima, ele conseguiu entrar em contato com familiares de pacientes internados em clínicas particulares da Capital para extorquir dinheiro.

Na época, a polícia descobriu que o golpista, se passando por médico, havia conseguido extorquir pelo menos R$ 38 mil de seis famílias de pacientes. No dia 1º de março do ano passado, o “Fantástico”, da TV Globo, exibiu reportagem mostrando que Valfrido continua aplicando os golpes e estaria faturando até R$ 200 mil por mês.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions