A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 27 de Julho de 2017

17/07/2017 18:50

Sem credenciamento, prefeitura improvisa para atender pacientes com câncer

Helio de Freitas, de Dourados
Hospital da Vida, que vai prestar serviços de urgência e emergência em oncologia (Foto: Arquivo)Hospital da Vida, que vai prestar serviços de urgência e emergência em oncologia (Foto: Arquivo)

O atendimento a pacientes com câncer no Hospital da Cassems, um dos vencedores da licitação feita pela prefeitura de Dourados e homologada em junho deste ano, deve demorar pelo menos 120 dias para começar.

O serviço deveria ter sido ativado no dia 14 deste mês, mas a unidade ainda não tem a estrutura necessária para pedir o credenciamento no Ministério da Saúde.

Em nota distribuída hoje (17), a Secretaria Municipal de Saúde informou que até o credenciamento do hospital da Cassems, os casos de urgência e emergência em oncologia passaram a ser realizados no Hospital da Vida. Até o dia 13 deste mês esses procedimentos eram atendidos pelo Hospital Evangélico, mas o contrato com essa unidade acabou.

A segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul oferece tratamento de câncer através do SUS (Sistema Único de Saúde) a moradores de 32 municípios da região. Entretanto, nos últimos anos o serviço chegou a ser interrompido devido à dívida que o Evangélico acumulou com prestadores de serviços.

No ano passado a Justiça determinou que a prefeitura fizesse uma licitação para contratar novos prestadores do serviço. Em junho o município homologou o processo que teve como vencedores o CTCD e o Hospital da Cassems.

“Os pacientes internados no Evangélico em tratamento permanecem até sua alta hospitalar para que não interrompam os procedimentos. Hoje o hospital da Cassems não dispõe de estrutura adequada para atender os pacientes”, afirma a nota da Secretaria de Saúde.

A nota continua: “De acordo com previsto no edital, caso a proposta que se sagrasse vencedora não possuísse capacidade instalada para inicio imediato dos serviços, seria concedido um prazo de até 180 dias para realizações das inspeções técnicas necessárias, visando o credenciamento no Ministério da Saúde”.

A prefeitura informou que em reunião recente as empresas vencedoras da licitação estimam ter a estrutura devidamente adequada para o encaminhamento de processo solicitando habilitação no prazo de 120 dias.

“Salienta-se que os atendimentos ambulatoriais (quimioterapia/ radioterapia) estão sendo agendados para o CTCD (Centro de Tratamento de Câncer de Dourados), cujo fluxo de atendimento estabelecido inicialmente fora readequado visando o não comprometimento dos atendimentos ambulatoriais”, diz a nota.

Conforme a Secretaria de Saúde, para fazer as internações o Hospital da Vida vem adequando sua estrutura para disponibilizar 20 leitos, que serão direcionados ao atendimento de pacientes oncológicos até a efetiva habilitação das empresas no Ministério da Saúde.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions