ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 34º

Interior

Sem receber, servidores acusam sindicato de conivência com prefeitura

Funcionários públicos não receberam dezembro e administrativos da educação também ficaram sem o 13º; sindicato diz que faltava assinatura digital do prefeito para liberar dinheiro

Por Helio de Freitas, de Dourados | 18/01/2017 10:58
Prefeitura de Bela Vista, na fronteira com o Paraguai (Foto: João Carlos Velasquez)
Prefeitura de Bela Vista, na fronteira com o Paraguai (Foto: João Carlos Velasquez)

Servidores municipais de Bela Vista, município a 322 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, ainda não receberam o salário de dezembro de 2016. Além disso, os administrativos da educação também ficaram sem o 13º salário. As categorias ameaçam entrar em greve se os atrasados não forem pagos nesta semana.

O município de 23 mil habitantes tem 682 servidores concursados e aproximadamente 180 comissionados (contratados sem concurso público).

Ao Campo Grande News, servidores municipais afirmaram que o prefeito Reinaldo Piti (PSDB) pretende parcelar o salário atrasado, mas os funcionários rejeitam a proposta. Eles também acusam o sindicato que representa o funcionalismo municipal de conivência com a prefeitura.

“O presidente do sindicato apoiou o prefeito na campanha eleitoral e agora não cobra, não defende os servidores”, afirmou um funcionário da prefeitura. “Já estamos completando o segundo mês sem receber”.

O mesmo servidor afirmou que do dia 1º deste mês até agora a prefeitura recebeu pelo menos R$ 2 milhões, mas se nega a pagar os salários de dezembro porque o ex-prefeito Douglas Gomes não deixou dinheiro em caixa, como determina a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

Faltam assinaturas – O presidente do sindicato, Ramão Melo Ortega, rebate as acusações de conivência com o atraso e diz que os salários não foram pagos por uma questão burocrática.

Segundo ele, ainda faltava inserir no sistema as assinaturas eletrônicas do prefeito e dos secretários de Educação e de Finanças, por isso o dinheiro do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) não foi liberado para pagar o 13º dos administrativos e o salário de dezembro de todos os servidores.

Ramão Ortega disse que uma possível greve seria considerada ilegal, já que a responsabilidade pelo pagamento da folha em atraso era do ex-prefeito Douglas Gomes. O sindicalista ainda informou que os atrasados devem ser pagos ainda nesta semana.

Só semana que vem – Ao contrário do informado pelo presidente do sindicato, o prefeito Reinaldo Piti disse à reportagem que os atrasados só devem começar a ser pagos na semana que vem.

“A administração anterior não deixou o recurso empenhado, recebemos apenas dívidas. Sabemos que o servidor vem em primeiro lugar, mas só agora estamos começando a receber os recursos e até as senhas de bancos. Acredito que até a semana que vem vamos começar a colocar a casa em ordem”, afirmou o tucano. (Colaborou João Carlos Velasquez, de Bela Vista)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário