A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

10/10/2014 18:02

STF manda soltar ex-secretário acusado de fraudes em licitação

Priscilla Peres
Altair foi preso em flagrante pelo Gaeco por receber propina. (Foto: Arquivo)Altair foi preso em flagrante pelo Gaeco por receber propina. (Foto: Arquivo)

O ministro Marco Aurélio do STF (Supremo Tribunal Federal) concedeu hábeas corpus para o ex-secretário de Finanças de Chapadão do Sul, Altair José Bevilacqua. Ele foi condenado a 10 anos pelos crimes de corrupção passiva e tentativa de fraude à licitação.

De acordo com seu advogado, José Trad, a previsão é de que Altair seja solto ainda ainda. Ele está preso desde 1º de fevereiro na cadeia de Cassilândia - distante 355 km de Campo Grande, e agora vai responder o processo em liberdade.

O então secretário municipal foi preso em flagrante pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) no dia 10 de dezembro de 2013, ao receber propina de R$ 36 mil de uma construtora que comandava obras de reforma na escola Cecília Meireles.

A defesa conseguiu que ele fosse solto no dia 24 de dezembro. Mas, após um mês, o desembargador Dorival Moreira dos Santos, do TJ/MS, revogou a liminar e ele foi preso novamente. Desde então vários pedidos de hábeas corpus foram feitos, mas sem sucesso. O último foi em julho, quando o STF negou o pedido.

O advogado José Trad afirma que vários pedidos de hábeas corpus foram impetrados, até que a questão foi judicializada no STF e o pedido foi aceito. A defesa de Altair Bevilacqua quer a declaração de nulidade da ação penal por ofensa aos princípios do promotor natural e do juiz natural.

O argumento da defesa é que se o prefeito era suspeito de praticar a mesma infração pela qual o ex-secretário foi condenado, o Tribunal de Justiça possuiria competência para processar ambos, pelo menos até que fosse arquivado o inquérito ou rejeitada a denúncia contra o gestor municipal.

 

Pedro Gomes reduz déficit habitacional com 102 casas do Minha Casa, Minha Vida
Com 102 casas populares construídas por meio da parceria do Governo do Estado com a prefeitura e o Governo Federal, Pedro Gomes não apenas reduziu se...
Idoso morre no hospital três dias após confusão com policiais militares
Após três dias internado na Santa Casa, José Caetano dos Santos, de 75 anos, morreu. Vítima de um tiro de borracha efetuado por um policial militar d...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions