A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2019

11/02/2019 11:33

Temporal derrubou dez árvores e alagou até casa das freiras

Embrapa registrou 30 milímetros, mas Defesa Civil diz que volume chegou a 80 mm em algumas regiões da cidade

Helio de Freitas, de Dourados
Casa alagada durante a chuva de ontem na Vila Cachoeirinha, em Dourados (Foto: Divulgação/Defesa Civil)Casa alagada durante a chuva de ontem na Vila Cachoeirinha, em Dourados (Foto: Divulgação/Defesa Civil)

O temporal da tarde de ontem (9) alagou casas em pelo menos quatro bairros de Dourados, a 22 km de Campo Grande. Segundo a Defesa Civil do município, dez árvores caíram em vários pontos da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Guia Clima da Embrapa Agropecuária Oeste, foram 30 milímetros em 40 minutos de chuva, registrados na estação agrometeorológica na margem da BR-163, na saída para Caarapó, onde fica a sede da empresa de pesquisa.

Entretanto, a Defesa Civil diz que em algumas regiões da cidade a chuva chegou a 80 milímetros em pouco mais de meia hora.

Os alagamentos ocorreram nos bairros Vila Cachoeirinha e Vila Erondina na região sul, no início da Rua Monte Alegre na Vila Matos e no Jardim Clímax.

Os maiores transtornos ocorreram nos bairros da região sul após o Córrego Rego D’Água transbordar. Apesar dos alagamentos, o coordenador da Defesa Civil Ademir Martins disse ao Campo Grande News que nenhuma família ficou desabrigada.

O caso mais grave ocorreu na Rua Cuiabá, no Jardim Clímax, onde a casa de uma mulher de 60 anos foi alagada e a família perdeu móveis, utensílios domésticos e alimentos. Além dona da casa, moram no local a filha dela de 20 anos e três crianças.

Até o Mosteiro Santa Maria dos Anjos, ocupado por irmãs clarissas, foi alagado no temporal deste domingo. Localizado no Parque Alvorada, o mosteiro é habitado atualmente por 13 religiosas. A água invadiu inclusive a capela, o refeitório e algumas salas. O jardim também ficou alagado.

Ademir Martins disse que a chuva arrastou muito lixo na beira dos córregos e nas ruas, o que ajudou a entupir os bueiros. Segundo ele, a população precisa se conscientizar e evitar jogar lixo na rua e na margem dos córregos.

Capela do mosteiro das irmãs clarissas ficou alagada durante a chuva de ontem (Foto: Diário MS)Capela do mosteiro das irmãs clarissas ficou alagada durante a chuva de ontem (Foto: Diário MS)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions