A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

11/01/2012 15:55

TJ nega liminar e mantém lei exigindo farmácia pública 24h em Corumbá

Marta Ferreira

O Tribunal de Justiça manteve, nesta tarde, a validade de lei aprovada em 2009 pela Câmara dos Vereadores de Corumbá, determinando o atendimento da população durante 24 horas para entrega de medicamentos básicos à população.

A Prefeitura contesta a lei e alega que é inconstitucional. O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira sustenta que a lei contém vícios formais, pois legisla sobre assunto de competência do executivo.

O argumento da prefeitura é que a legislação pode causar prejuízos de ordem financeira aos cofres públicos, porque prevê o atendimento 24 horas em farmácia do Município criando despesas fora do orçamento.

O Ministério Público opinou pela rejeição do pedido de liminar, o que acabou ocorrendo nesta tarde, por unanimidade entre os desembargadores do Órgão Especial, que fazem nesta tarde a primeira seção do ano.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions