A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

11/01/2012 15:55

TJ nega liminar e mantém lei exigindo farmácia pública 24h em Corumbá

Marta Ferreira

O Tribunal de Justiça manteve, nesta tarde, a validade de lei aprovada em 2009 pela Câmara dos Vereadores de Corumbá, determinando o atendimento da população durante 24 horas para entrega de medicamentos básicos à população.

A Prefeitura contesta a lei e alega que é inconstitucional. O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira sustenta que a lei contém vícios formais, pois legisla sobre assunto de competência do executivo.

O argumento da prefeitura é que a legislação pode causar prejuízos de ordem financeira aos cofres públicos, porque prevê o atendimento 24 horas em farmácia do Município criando despesas fora do orçamento.

O Ministério Público opinou pela rejeição do pedido de liminar, o que acabou ocorrendo nesta tarde, por unanimidade entre os desembargadores do Órgão Especial, que fazem nesta tarde a primeira seção do ano.

Justiça dá 45 dias para INSS realize perícias médicas em cidades do MS
O INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) terá que realizar perícias médicas obrigatória para a concessão de benefícios previdenciária em no m...
Homem fica em estado grave ao atirar na ex-mulher e tentar se matar
Um homem de 50 anos tentou se matar, atirando na própria cabeça após disparar tiros contra a sua ex-mulher, de 46 anos. O caso aconteceu em Laguna Ca...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions