ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  23    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Três suspeitos de atentado que dilacerou nariz de criança são presos no Paraguai

Três homens, paraguaios, são de Pedro Juan Caballero e integrantes do PCC; nos celulares, fotos em que ostentam armas

Por Silvia Frias e Helio de Freitas, de Dourados | 21/11/2020 15:43
Nos celulares, policia encontrou foto de armamento ostentado por suspeitos (Foto/Divulgação)
Nos celulares, policia encontrou foto de armamento ostentado por suspeitos (Foto/Divulgação)

Três paraguaios, integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) foram presos ontem à noite, suspeitos de envolvimento no atentado ocorrido em Pedro Juan Caballero, em que um homem foi assassinado e uma menina de 6 anos teve o nariz dilacerado por tiro de fuzil.

Os três detidos foram identificados como Alex Rodrigo Ferreira Moreira, Pedro Andres Rotela, 28 anos e Richard Domingo Campuzano, 19 anos, todos de Pedro Juan e, segundo informações da polícia paraguaia, integrantes do PCC.

Foto encontrada em celular (Foto/Divulgação)
Foto encontrada em celular (Foto/Divulgação)

Alex Moreira já tem passagem por posse e tráfico de cocaína, resistência à prisão, omissão de socorro e exposição ao risco no trânsito.

A polícia apreendeu, ainda, veículo Toyota branco, sem documentação e três celulares. Nos aparelhos, foram encontrados fotos e vídeos em que os suspeitos ostentam armamento pesado e enaltecem o PCC.

No grupo de WhatsApp dos suspeitos, também há foto de homem com ferimento na perna, que seria um dos participantes do atentado. Também há foto de maços de dinheiro, que coincide com parte da quantia encontrada dentro do Hyundai abandonada pelos criminosos.

Atentado – Fredy Enchagüe Bordon, 22 anos, seria o alvo dos criminosos e foi executado a tiros. A suspeita é que ele seria contador do tráfico de drogas na região. Ele dirigia uma SUV blindada, de cor preta, quando foi atingido por vários tiros disparados por ocupantes de caminhonete Hilux.

No atentado, uma menina de 6 anos e uma mulher de 36 anos, que não tinham nada a ver com a situação, foram feridas a tiros. A criança teve o nariz arrancado por tiro de fuzil de raspão. Ela recebeu atendimento no Hospital Regional de Ponta Porã e devido a gravidade foi transferida para o Hospital da Vida, em Dourados.

Carro de vítima foi crivado de balas (Foto: Marciano Candia)
Carro de vítima foi crivado de balas (Foto: Marciano Candia)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário