ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 15º

Interior

Trio que furtava gado e baterias é preso com arma e R$ 21 mil

Os funcionários eram eletricistas da empresa, e se aproveitavam da função para furtar bens da companhia

Por Adriano Fernandes | 16/05/2021 20:53
Arma apreendida com um dos criminosos. (Foto: Divulgação)
Arma apreendida com um dos criminosos. (Foto: Divulgação)

Três homens suspeitos de terem cometido uma série de furtos de gado e equipamentos da companhia ferroviária em que trabalhavam, foram presos durante operação da Polícia Civil, na zona rural de Inocência, cidade que fica a 339 quilômetros de Campo Grande.

A força-tarefa mobilizou agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) das polícias civis de Chapadão do Sul e de Paraíso das Águas, auxiliados por investigadores de Inocência.

Os policiais foram até a cidade na última sexta-feira (14), para participarem de operação contra o tráfico de drogas, com cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão. Para aproveitar o deslocamento, as equipes também se dirigiram até a zona rural para tentar localizar o suspeito de furto de gado ocorrido em Chapadão do Sul.

O homem foi localizado em sua propriedade no assentamento Canoas. Com ele foram apreendidos uma arma do tipo carabina, calibre 38, uma bateria furtada da empresa Rumo e dois cheques no valor de R$ 10,5 mil cada, referentes a sua participação no furto.

Durante a investigação, as equipes ainda chegaram a outro sítio do assentamento, onde estavam mais dois funcionários da empresa. Com eles foram encontradas mais baterias furtadas, além de arma de fogo e munições.

Ao que indicam as investigações, os funcionários eram eletricistas da empresa, e se aproveitavam da função para furtar bens da companhia. Dentre os itens furtados estavam baterias, placas solares e outros equipamentos. Todos os envolvidos foram presos pelos crimes de receptação e posse ilegal de arma de fogo e conduzidos até a delegacia de polícia de Inocência.

Batizada de "Missão Cumprida ll" a operação ganhou este nome em homenagem delegado Mikaill Alessandro Faria, que morreu em um grave acidente de carro na BR-060 no dia 6 de maio. Nesta quarta-feira (12), outra força-tarefa da Polícia Civil também desarticulou um esquema de fornecimento irregular de carne para açougues e supermercados de Ponta Porã. O trabalho ganhou o nome de "Missão Cumprida".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário