ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Uma semana após acidente, amigos fazem homenagem a motoentregador

Para isso, escolheram a hora e o local exato em que ele foi atropelado e morto pelo corretor imobiliário Alex Isau

Por Geisy Garnes e Helio de Freitas, de Dourados | 20/09/2020 10:32
Amigos e familiares se reuinram no exato ponto em que o acidente aconteceu (Foto: Direto das Ruas)
Amigos e familiares se reuinram no exato ponto em que o acidente aconteceu (Foto: Direto das Ruas)

Amigos e familiares de Anderson Maia de Oliveira, de 27 anos, se reuniram na noite deste sábado (19) em homenagem ao motoentregador. Para isso, escolheram a hora e o local exato em que ele foi atropelado e morto pelo corretor imobiliário Alex Isau Suzuki, no dia 12 de setembro, em Dourados – a 233 quilômetros de Campo Grande.

Cerca de 30 pessoas, entre familiares e amigos de trabalho de Anderson, ocuparam o cruzamento das ruas Ponta Porã e Balbino de Mattos na noite de ontem. Por alguns minutos, as caixas de entrega foram deixadas de lado. Juntos, eles rezaram e pediram punição para o condutor da caminhonete que atingiu o motoentregador.

Alex Isau assumiu a polícia ser o motorista envolvido no acidente terminou com a morte de Anderson, mas em depoimento, negou ser o responsável pela colisão.

Na versão do corretor, que dirigia uma caminhonete S10, foi o motoentregador furou o sinal e provocou o acidente. Ele ainda afirmou que fugiu do local do crime porque foi “perseguido pelos motociclistas” e por isso abandonou a caminhonete. A história é contestada por entregadores que estavam com Anderson acusam Alex de ter desrespeita o semáforo e atingido a vítima.

Testemunhas ainda relataram que o corretor estava bêbado, o que também foi negado por ele, apesar de uma garrafa de cerveja ter sido encontrada na caminhonete. O caso segue em investigação na Delegacia de Polícia Civil da cidade, inicialmente como homicídio culposo (sem intenção), agravado pelo fato de ter fugido do local do acidente sem prestar socorro à vítima.

Caixas de entrega foram deixadas de lado por alguns minutos durante a homenagem (Foto: Direto das Ruas)
Caixas de entrega foram deixadas de lado por alguns minutos durante a homenagem (Foto: Direto das Ruas)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário