ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 

Interior

Único a decretar lockdown, prefeito de Dourados critica “bandeira vermelha”

Alan Guedes citou queda de casos e mortes após “fecha tudo” e diz que faz o dever de casa

Por Helio de Freitas, de Dourados | 23/06/2021 17:26
O prefeito de Dourados Alan Guedes; “fizemos o dever de casa” (Foto: Divulgação)
O prefeito de Dourados Alan Guedes; “fizemos o dever de casa” (Foto: Divulgação)

A bandeira vermelha dada hoje (23) ao município de Dourados – mesma classificação da maioria das cidades de Mato Grosso do Sul, entre as quais a Capital – desagradou o prefeito Alan Guedes (PP). Ele disse discordar da avaliação do programa Prosseguir, que coloca a cidade com alto grau de risco de transmissão da covid-19.

Dourados foi único município de Mato Grosso do Sul a decretar lockdown (de 30 de maio a 12 de junho) por influência da classificação do programa enquanto outras cidades, entre elas Campo Grande, decidiram ignorar a determinação do Governo do Estado.

Ao comentar sobre a bandeira vermelha, Alan Guedes apontou queda dos casos positivos e de mortes e deu a entender que pode não seguir a recomendação do Prosseguir quanto ao toque de recolher. Até amanhã, Dourados está com toque de recolher das 20h às 5h. Pela classificação de hoje, poderá reduzir a restrição em uma hora e começar às 21h.

“Dourados entende que os números estão melhorando consideravelmente nas últimas duas semanas, resultado claro das restrições do lockdown. O número de mortes caiu 58% do final de maio para cá. O número de casos graves da doença caiu 59% no mesmo período. Aliado a isso, a fila de pessoas esperando por UTI, que estava em 59 antes do lockdown, foi zerada”, afirmou o prefeito ao Campo Grande News.

Segundo ele, atualmente a cidade tem três leitos disponíveis para atender outras cidades da macrorregião, “como Ponta Porã, por exemplo”. Boletim divulgado há pouco, depois de o prefeito falar com a reportagem, mostra que hoje são duas vagas disponíveis.

A referência de Alan Guedes à cidade fronteiriça não é aleatória. Também classificada como bandeira cinza há duas semanas, Ponta Porã ignorou o decreto estadual e manteve comércio e outros setores funcionando.

“Se o Prosseguir nos classificou com bandeira vermelha, igualmente a outras regiões do Estado, respeitamos os critérios, embora discordarmos de alguns aspectos. Mas é importante deixar claro que Dourados está fazendo a lição de casa e que os números alcançados até o momento também são dignos de respeito”, disse o prefeito. Alan está em Brasília, onde cumpre agenda hoje e amanhã.

Perguntado se vai seguir a recomendação de adotar o toque de recolher das 21h às 5h, o prefeito respondeu que a equipe técnica já avalia a situação e a decisão deve sair amanhã, quando será publicado novo decreto municipal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário