A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

15/09/2017 11:45

Vereador denuncia furto de R$ 2,7 mil em gabinete dentro da Câmara

Helio de Freitas, de Dourados
Cido Medeiros registrou boletim de ocorrência denunciando sumiço de dinheiro dentro da Câmara (Foto: Divulgação)Cido Medeiros registrou boletim de ocorrência denunciando sumiço de dinheiro dentro da Câmara (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil de Dourados, a 233 km de Campo Grande, vai instaurar inquérito para investigar um furto de dinheiro que teria ocorrido dentro da Câmara de Vereadores da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. A denúncia foi feita ontem (14) na 1ª Delegacia de Polícia pelo vereador Cido Medeiros (DEM), mas o sumiço do dinheiro aconteceu na quarta-feira à tarde. A investigação será feita pela 2ª DP, responsável pela área onde fica a sede do Legislativo.

Cido contou à polícia que na quarta-feira foi ao banco e sacou R$ 3 mil para contas, mas quando retornou ao gabinete já era quase 11h, então decidiu guardar o dinheiro na gaveta da mesa de seu gabinete, trancou com chave e foi almoçar.

Por volta de 15h, quando voltou ao local, o vereador disse que encontrou apenas R$ 300. Cido afirmou que só ele tem a chave da gaveta e desconhece se outra pessoa tem uma cópia. Ainda segundo a versão de Cido Medeiros, a gaveta deve ter sido aberta com chave, já que estava trancada, da forma deixada por ele, e não havia sinal de arrombamento.

Cido Medeiros disse não desconfiar de nenhum dos cinco assessores do seu gabinete, os quais chamou de “pessoas idôneas”. Ainda segundo ele, dentro do gabinete não há câmeras de segurança, mas apenas no corredor. O Campo Grande News tentou falar com o vereador, mas ele não atendeu ao celular.

Nesta manhã, a presidente da Câmara, Daniela Hall (PSD), informou, em nota oficial, que ficou sabendo do furto pela imprensa. Ela se compromete a tomar “todas as medidas necessárias” para esclarecer o caso. Disse que preza pela segurança da Casa de Leis e que “fará o possível” para que a polícia tenha acesso a todo o material necessário para a solução da questão.

“A presidente ressalta que a Câmara é um espaço público, que recebe diariamente centenas de pessoas e que possui segurança e sistema de monitoramento interno. As imagens das câmeras de segurança da Casa de Leis serão imediatamente encaminhadas para a Polícia Civil, para que sejam analisadas”, informou a assessoria.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions