A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/08/2014 21:58

Interpol procura mulher de ex-médico acusado de cometer abusos sexuais

Alan Diógenes
Roger, que estava foragido, foi preso em sua residência no Paraguai. (Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press)Roger, que estava foragido, foi preso em sua residência no Paraguai. (Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press)

A Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) está à procura de Larissa Sacco, mulher do ex-médico Roger Abdelmassih, de 70 anos, acusado de cometer abusos sexuais contra suas pacientes. O órgão emitiu um comunicado aos países ligadas á rede para informaram sobre o paradeiro de Larissa que está sendo procurada por “suspeita de ajudar delinquente”, segundo o subchefe da Interpol no Paraguai, Francisco Javier Cristaldo Gómez.

Conforme o portal O Dia Online, a polícia do Paraguai informou que não tem informações sobre Larissa desde a prisão de Abdelmassih na terça-feira (19). Duas pessoas próximas do casal, que não quiseram se identificar, contaram que a mulher deixou o Paraguai na madrugada de quarta-feira (20), cruzando de carro a fronteira com o Brasil em Cidade del Este.

Segundo os informantes, Larissa usava o nome de Lara Pedro, embora na escola dos filhos usasse o verdadeiro, e deixou o país no carro da família, um Kia Carnival. Com ela, estavam os filhos gêmeos do casal, de 3 anos. O carro foi dirigido pelo motorista de Roger Abdelmassih, que voltou ao Paraguai com o veículo.

A Polícia Nacional do Paraguai informou que iniciou investigação sobre a possível ajuda de agentes públicos do país ao ex-médico. Uma das suspeitas é que funcionários públicos tenham emitido para ele uma carteira de identidade falsa com o nome de Ricardo Galeano. Era esse o documento, de um suposto cidadão paraguaio, que Abdelmassih usava em Assunção.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions