A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

27/04/2009 19:10

Jovem de 17 anos confessa assassinato com 34 facadas

Redação

Um adolescente de 17 anos assumiu, nesta segunda-feira, o assassinato do cartomante Walmir Silveira Ponciano, de 39 anos, no início deste mês, com 34 facadas, em Corumbá (426 km de Campo Grande). A Polícia Civil disse que o crime já foi totalmente esclarecido.

Conforme o site diarionline.com.br, o adolescente confessou o assassinato na presença dos policiais e do Conselho Tutelar. O crime teria sido provocado por uma dívida com drogas.

Na versão da polícia, o adolescente devia a Walmir dinheiro referente a compra de 300 gramas de cocaína. Walmir queria que o adolescente pagasse a dívida com sexo, mas o adolescente teria negado e matado o cartomante.

Em entrevista coletiva, o delegado Jeferson Rosa Dias afirmou que na residência do acusado foram encontrados três colchões manchados de sangue e outras provas do crime.

Ainda conforme a polícia, o adolescente contou com a ajuda de outras duas pessoas: Albano do Nascimento Garcia, de 33 anos e Alex Francisco da Luz, de 24 anos. "Na verdade, o adolescente tem um relacionamento amoroso com o Albano (...) e teria confessado o crime para ele, que disse que não ia ajudar, mas acabou emprestando o veículo para levar o corpo até um matagal no bairro Aeroporto. O Alex foi até a residência do adolescente, viu o corpo da vítima e indicou o local onde poderiam esconder o cadáver", disse o delegado.

Depois do crime, o adolescente abriu Walmir, tirou fígado, rim, e uma parte do coração, colocou em um saco e deixou ao lado do corpo. Ele manteve o defunto no apartamento por três dias, antes de atear fogo para disfarçar o odor.

Segundo o delegado, o adolescente poderá ser condenado a uma pena de até 3 anos. Albano e Alex foram indiciados por ocultação de cadáver.

Apesar de confessar o crime, o rapaz disse que não esfaqueou Walmir 34 vezes, mas "apenas" 23. Ele também afirma que a versão da polícia não é totalmente verdadeira. "Meu negócio é mulher, nunca mantive relações com homossexuais. Nem com o Walmir, nem Alex e nem o Albano. Meu envolvimento com o Walmir era a droga, e o Alex e Albano são meus amigos", disse.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions