A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 26 de Março de 2019

01/10/2009 12:01

Jovem é preso por tentar aplicar golpe da rifa da PM

Redação

Anderson Costa da Silva, 23 anos, foi preso esta manhã, quando tentava "convencer" uma advogada a comprar uma rifa em nome da PM (Polícia Militar). Silva foi flagrado no escritório de Ana Cláudia Carvalho, localizado na Rua 14 de Julho, em Campo Grande.

A advogada conta que hoje pela manhã recebeu uma ligação telefônica na qual um golpista oferecia números de uma rifa para sortear uma motocicleta. Para concorrer ao prêmio, Ana Cláudia deveria desembolsar R$ 100,00.

A advogada afirma que sentiu a oferta como uma extorsão. "Ele ligou e disse: você sempre está precisando da Polícia uma mão lava a outra

Minutos depois da ligação, Silva surgiu no escritório para cobrar a rifa e acabou detido pelo pai da advogada, Eduardo Ribeiro de Carvalho, que é policial aposentado. Ele acionou a polícia.

Ana Cláudia afirma que o papel usado na rifa aparentava ser uma cópia grosseira em papel colorido com anotações à caneta.

Em entrevista ao Campo Grande News , Silva alegou que trabalha para uma empresa que vende rifas para associações policiais em cidades como Campo Grande, Dourados e Corumbá. Sem fornecer o nome da empresa, ele afirma que seguiria amanhã para Mato Grosso, porque a firma fechou contrato para atuar em Rondonópolis.

O jovem falsificou uma rifa sorteada dia 28/09 para vender os números. Silva disse que praticou o crime para comprar um hormônio para a esposa grávida.

Na versão dele, o produto custa R$ 66,00 e, caso vendesse um número, receberia R$ 100,00. Silva alega que a cada um, dos verdadeiros, que vende para a empresa, consegue R$ 30,00 e o restante fica para a associação.

A assessoria de imprensa da PM esclarece que nenhum policial militar tem autorização para vender rifas. A orientação é para que, caso alguém receba oferta como esta, acione a corporação.

Se a rifa for em nome de alguma entidade, a recomendação é para que procure mais informações junto à associação.

Anderson Costa da Silva deverá ser enquadrado por tentativa de estelionato. A ocorrência foi atendida pelo 1° Batalhão da PM.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions