A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

20/07/2009 12:22

Jovem morre após oito dias à espera de vaga no CTI

Redação

O jovem Weverton do Nascimento Icassati, de 23 anos, morreu após oito dias de espera por uma vaga do CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa, em Campo Grande. Ele sofreu um acidente de motocicleta no dia 10 deste mês e ficou internado em coma, estado crítico e respirando com a ajuda de aparelhos no pronto socorro do hospital aguardando a liberação de um leito, mas não resistiu e faleceu no último sábado (18).

Os familiares do rapaz acompanharam de perto a luta por uma vaga e estão inconformados com o atendimento que ele recebeu, apesar do hospital ter 'garantido' que ele teria no pronto socorro o mesmo atendimento do CTI.

"A gente não se conforma dele ter ficado naquele local, aguardando a vaga no CTI e ela não saía", desabafa o irmão do rapaz, Welton Nascimento Icassati, de 20 anos.

Ele conta que a mãe de Weverton está muito abalada e chora a todo instante. Segundo o irmão, o médico do rapaz havia dito que desligaria os aparelhos na sábado para ver como ele iria reagir.

"Mas ele garantiu que ele (Weverton) estava fora de perigo e que ia acordar", conta. Na madrugada do sábado, a família recebeu a notícia da morte do rapaz, e ele foi enterrado no mesmo dia.

O jovem trabalhava como repositor em um supermercado da Capital e era ele quem cuidava do filho de dois anos, que agora está sob os cuidados das avós.

Promessa - O secretário de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, garantiu neste mês, em reunião com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) que a Sesau (Secretaria do Saúde do Município) estava locando vagas em hospitais particulares para suprir o déficit de 30 leitos no CTI da Santa Casa, para atender aos casos mais graves.

Entretanto, a família de Weverton não foi comunicada sobre a possibilidade de transferência do rapaz para um hospital da rede particular. Ao procurar informações sobre essa possibilidade, recebeu da Assitência Social do hospital a informação de que o procedimento não era 'possível'.

Apesar do estado grave, Weverton permaneceu por oito dias em coma no pronto socorro da Santa Casa, aguardando a liberação de leito no CTI.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions