A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

13/08/2010 16:00

Jovem pode ter sido morta porque presenciou assassinato

Redação

Michele Marlin Lopes, de 18 anos, morta na noite de ontem (12) com um tiro no olho pode ter sido assassinada por ter presenciado o homicídio cometido pelo namorado, identificado apenas como "Paraguaio", na mesma noite. Os dois crimes ocorreram em Nova Alvorada do Sul, município que fica a 120 quilômetros de Campo Grande.

Segundo o delegado Marcelo Branco, responsável pelo caso, Michele chegou a ser vista após o primeiro crime. Ela estava nas proximidades do bar onde Igor Alexandre Gregório, de 23 anos, foi morto, quando desapareceu. Duas horas depois, a jovem foi encontrada morta.

Além da suspeita de que ela tenha sido morta por Paraguaio, com quem tinha um relacionamento amoroso, com intenção do autor de se livrar de testemunhas, existe a suspeita de que ela tivesse algum envolvimento com o outro jovem morto e a motivação do crime seja passional.

A Polícia da cidade intima pessoas que possam servir de testemunhas dos crimes e o delegado informou que pretende pedir a prisão temporária do suspeito na segunda-feira (16). A identificação dele não foi revelada para não atrapalhar o andamento das investigações.

Cocaína - A região onde as vítimas foram mortas é conhecida por ter muitas boates e prostituição, segundo a Polícia. Enquanto os policiais faziam buscas nas residências e bares, em busca do autor dos disparos que mataram Igor, foram encontrados 19 papelotes de cocaína em um quarto que era alugado por Michele.

O delegado revela que a jovem estava próxima do local onde Igor morreu, onde havia tumulto de pessoas por conta do crime. Mas, depois que a droga foi encontrada em seu quarto, ela não foi mais vista. Duas horas depois o corpo da jovem também foi encontrado, no mesmo bairro.

A PM havia informado que a droga estava no quarto da dona do imóvel, onde um dos cômodos era alugado para a Michele. Contudo, a Polícia Civil detalhou hoje que a cocaína estava no quarto de Michele. Ao ser questionada, a locatária informou que guardava o entorpecente para a garota.

PF pede 90 dias para fechar inquérito sobre atentado contra Bolsonaro
A Polícia Federal (PF) pediu hoje (16) à Justiça Federal em Minas Gerais mais 90 dias para encerrar o inquérito que apura quem são os responsáveis pe...
Com 3 sorteios na semana, Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões, amanhã
A Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões nesta quinta-feira (17) para quem acertar as seis dezenas do prêmio. Nesta semana, excepcionalmente, como pa...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions