A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

08/05/2008 21:19

Júri popular absolve acusado de matar mulher em culto

Redação

Por seis votos a 1, o júri popular absolveu hoje Adauto Pereira de Matos, acusado de matar a facadas Anadir Luzia de Oliveira Lopes, durante um culto na Igreja Universal do Reino de Deus localizada na avenida Júlio de Castilhos, em Campo Grande. O crime ocorreu há 13 anos, mas só agora o caso foi a julgamento.Adauto, que estava preso desde 2005, depois de ficar quase 11 anos foragido, também era acusado de ferir, também durante o culto, Amaury Francisco Sobrinho, fato pelo qual não chegou a ir à julgamento, por conta da prescrição do crime.

Segundo a acusação, o crime aconteceu depois que Adauto recebeu uma notificação da justiça de cobrança do aluguel da casa em que morava. Revoltado, ele foi até a igreja onde a proprietária do imóvel, Deolinda Lopes, participava do culto. Houve um tumulto e ele acabou, segundo a peça acusatória, ferindo a Anadir e Amaury. Ela morreu e o homem teve ferimentos leves.

No julgamento, a defesa conseguiu convencer os jurados a absolver Adauto. Ele aguardava o julgamento preso e teve o alvará de soltura expedido hoje.

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions