A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/09/2013 15:40

Líder de Centro Espírita rebate denúncias e diz que "portas estão abertas"

Graziela Rezende

De “portas abertas” para os vizinhos, o coordenador de almoxarifado Gustavo Tavares, 29 anos, disse que jamais imaginou que a sua religiosidade estaria incomodando os moradores do Jardim Samambaia e ainda ressaltou que seriam inverídicas as informações sobre orgias durante a madrugada no local, bem como barulho e os rituais no qual o sangue ficaria espalhado nos arredores.

“Moro há quatro anos aqui e jamais escutei alguma reclamação. Aqui é um lugar aberto, no qual recebo toda a comunidade e nos reunimos para tomar passe, ouvir uma boa palavra espiritual e ainda desabafar sobre problemas. O funcionamento ocorre apenas no 2° e último sábado do mês, diferente do que disseram sobre as quartas feiras”, afirma Tavares.

Aos sábados, quando os frequentadores não realizam festas, os cultos iniciam ás 19h e encerram às 22h, conforme Tavares. “Nós respeitamos e muito os vizinhos e, quando fazemos um evento, ele não passa das 0h30, sem muito barulho. Não existe essa informação de ficar até 5h, muitos menos nus. Temos idosos, adultos e até as crianças que participam temos a autorização dos pais”, explica Tavares.

Respeito: Sobre a religião, ele diz que o Candomblé deve ser respeitado. “Há alguns dias vocês fizeram uma reportagem sobre isso. Até temos os rituais fechados com frangos, mas é algo saudável, para a nossa alimentação. Sou um sacerdote e jamais me envolveria em orgias”, garante Tavares.

Eleito nacionalmente como coordenador no Estado, de um novo partido a ser lançado, o PPLE (Partido Popular de Liberdade de Expressão), o sacerdote Gustavo diz que este é mais um motivo da sua luta pela intolerância religiosa. “As pessoas estão entendendo tudo errado, é a única explicação que me veio à mente. E este será mais um motivo da nossa luta, as portas estão abertas”, enfatiza Tavares.

Assistente Social e frequentadora do local, Diana Dioiá, 46 anos, diz que fez uma queixa na Polícia. “Essas informações dos vizinhos não existem e inclusive fizemos um boletim de ocorrência citando tópicos da matéria do Campo Grande News. Estão chegando aqui pessoas do bairro Caiobá, Santa Luzia e de outros locais, já que somos bem frequentados e não podemos deixar que pensem isso do nosso Centro Espírita”, finaliza Dioiá.

Ontem (20), quando a equipe de reportagem esteve no local, não havia ninguém no imóvel. Os vizinhos porém reclamavam do barulho e inclusive disseram de ligações a Polícia do local, que fica na esquina das ruas General Arthur Sother e Embaúbas.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


Um centro espírita é uma entidade filantrópica que desenvolve suas atividades com base na Doutrina Espírita, codificada nas obras básicas de Allan Kardec, motivo pelo qual muitos definem os espíritas como "Kardecistas"1 . A Doutrina Espírita (o Espiritismo) não é a mesma coisa que o Espiritualismo
 
Manoel Cordelha em 21/09/2013 19:11:08
Um centro espírita é uma entidade filantrópica que desenvolve suas atividades com base na Doutrina Espírita, codificada nas obras básicas de Allan Kardec, motivo pelo qual muitos definem os espíritas como "Kardecistas"1. A Doutrina Espírita (o Espiritismo) não é a mesma coisa que o Espiritualismo
 
Manoel Cordelha em 21/09/2013 19:09:14
Candomblé não é espiritismo.
 
Fátima Maria Ribeiro Dos Santos em 21/09/2013 18:30:10
Não conheço bem essa história, mas acredito mais no líder espiritual com suas explicações, do que nos vizinhos. Em nosso País é muito comum, por parte de algumas igrejas (?), o desrespeito às religiões afrobrasileiras, normalmente contra o candomblé. Respeito à liberdade religiosa.
 
Paulo Cunha em 21/09/2013 16:58:17
À competente repórter Graziela Rezende, e leitores assíduos deste Jornal Eletrônico, quero esclarecer que o Candomblé não é Espiritismo. Espiritismo é uma Doutrina codificada pelo Senhor Allan Kardec. O nosso respeito a todos aqueles nossos irmãos, que seguem o Candomblé como orientação espiritualista. Trago este rápido esclarecimento, em nome do Instituto de Cultura Espírita de Mato Grosso do Sul.
 
João Batista Paiva em 21/09/2013 16:39:25
Seria interessante, então, que os vizinhos citassem os números de protocolo desses chamados à Polícia...
 
claudio fernandes em 21/09/2013 16:35:12
É preciso saber o que é espiritismo para não confundir com outras denominações, pois nossa doutrina não possui rituais, não faz oferendas, nem cultua imagens, muito menos faz qualquer sessão onde se usa animais. Temos horários estabelecidos, procuramos não prejudicar ninguém, pois sabemos da lei do silencio, que vigora a partir das 22,00 horas.
 
João Carlos Portalete em 21/09/2013 16:17:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions