A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/02/2009 14:39

Líder de facção envolvido em motim em MS ficará no PR

Redação

Decisão da 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) manterá em Catanduvas (PR) o detento Carlos Henrique da Silva, que está preso no Presídio Federal da cidade. Ele é apontado com integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital) e um dos líderes da rebelião ocorrida em 2006 no EPSM (Estabelecimento Penal de Segurança Máxima) de Campo Grande.

A Defensoria Pública da União ingressou pedido de habeas corpus para evitar a transferência de Silva de Campo Grande, onde estava recluso, para Catanduvas. O STF manteve a decisão deixar Silva no Paraná.

Para a Defensoria, a transferência foi irregular porque a defesa e o Ministério Público não tinham se manifestado acerca do caso. O argumento não convenceu a 2ª Turma, que por unanimidade manteve a transferência.

Segundo o site do STF, a mudança de presídio foi autorizada diante da situação de extrema gravidade que envolvia o caso e, por isso, não seguiu as regras previstas em Resolução do Conselho da Justiça Federal.

O pedido de remoção foi feito pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul devido ao envolvimento de Silva em motins. Silva foi mandado ao Paraná com outros 19 homens.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions