A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

07/11/2013 12:36

Lojistas vão à praça negociar e intenção é recuperar até R$ 8 milhões

Graziela Rezende e Luciana Brazil
Campanha está com 155 empresas participantes. Foto: Marcos ErmínioCampanha está com 155 empresas participantes. Foto: Marcos Ermínio
Lojistas ficam na praça até sábado. Foto: Marcos ErmínioLojistas ficam na praça até sábado. Foto: Marcos Ermínio

Com 155 empresas participantes, a Campanha “Nome Limpo” deste ano, realizada pela ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) começa hoje (7) em Campo Grande e vai até o dia 6 de dezembro. O diferencial neste ano é atendimento de seis empresas que será feito na Praça Ary Coelho, no centro da cidade, nos primeiros três dias de campanha.

A intenção da campanha é negociar com consumidores inadimplentes que poderão quitar suas dívidas. Ao todo, a ação espera recuperar de R$ 5 milhões a R$ 8 milhões dos R$ 91 milhões em débitos.

O inadimplente deve procurar o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), localizado na Rua 15 de Novembro. Após saber em quais empresas está inadimplente, ela entra em contato para fazer a negociação.

“A entidade promove ações que permitem a reabilitação do crédito e tudo isso próximo ao pagamento do 13°, quando elas podem utilizar um dinheiro extra que não está dentro do seu orçamento”, afirma o presidente da Associação Comercial, Omar Aukar.

Na praça, as lojas Casas Bahia, Ótica Diniz, Caixa Econômica Federal, Prefeitura, Enersul permanecerão até sábado (9). A empresa Débito e Crédito Consultoria também está no local para dar orientação aos devedores.

 “O consumidor deve fazer um planejamento antes para saber se pode assumir uma parcela ou a dívida em sua totalidade. Se assumir algo que não tem como pagar, vira uma bola de neve”, explica a consultora Bianca Brandão.

Em um ano, a consultora diz que o dinheiro para a empresa já é considerado perdido. “Se o credor receber 50% do dinheiro, já é lucro, então, os devedores devem negociar muito, para ainda não pagar juros alto. A dica então é negociar sempre”, avalia a consultora.

A dívida atual é de R$ 91 milhões em Campo Grande. “Quanto mais empresas participam, uma fatia maior de dinheiro é recuperado. Se 300 empresas aderirem, a recuperação seria de R$ 18, R$ 19 milhões”, finaliza o presidente da ACICG.

Consumidor: Há dois anos inadimplente, a promotora de vendas Bruna dos Santos, 21 anos, viu na iniciativa a oportunidade de regularizar sua situação.

Devendo em três grandes empresas, ela estima que o dívida total chegue a R$ 1,3 mil. "Eu me descontrolei e acabei ficando nessa situação", admitiu.

Já o técnico em eletrônica Fabiano Andrade, 32, foi até à praça para checar sua situação. "Não estou devendo, vim mesmo para garantir que está tudo certo".



gostária de saber se a magzine luiza esta entre estas lojas.
 
laurinete amaro em 07/11/2013 17:25:37
Bem que eu quero, mas que fosse a Lojas Riachuello, pra min seria ótimo, mais lá é sem acordo, Parabéns pela iniciativa dessas empresas... e pelo ACICG...
 
Lucilene Dias em 07/11/2013 17:15:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions