A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/05/2011 12:40

Mais de 56 milhões de novas cédulas do real estão em circulação no país

Kelly Oliveira, da Agência Brasil
No último dia 26, entraram em circulação 15,291 milhões de cédulas de R$ 100 No último dia 26, entraram em circulação 15,291 milhões de cédulas de R$ 100

As novas notas de R$ 50 e R$ 100 já começam a fazer parte do dia a dia dos brasileiros quando vão aos bancos e caixas eletrônicos e fazem compras. Segundo dados do Banco Central (BC), referentes ao último dia 26, estão em circulação 41,024 milhões dessas cédulas com valor de face de R$ 50 e 15,291 milhões, de R$ 100. As novas notas de R$ 100 e R$ 50 começaram a circular no dia 13 dezembro do ano passado.

No total, são 56,315 milhões de notas da segunda família do real (R$ 50 e R$ 100) em circulação no país. Como a substituição das cédulas é feita gradualmente, de acordo com o desgaste das da primeira família, as notas antigas ainda vão predominar por algum tempo: circulam no país 1,292 bilhão de notas da primeira família, com valor de face de R$ 50 e 356,107 milhões de R$ 100. As notas de R$ 50, tanto as antigas como as novas, duram em média três anos e oito meses. No caso das de R$ 100, a durabilidade média é cinco anos.

Nos caixas eletrônicos, as novas notas também estarão acessíveis aos poucos. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a adaptação dos caixas eletrônicos para liberar as notas depende da estratégia de cada instituição. A adaptação é necessária, porque as novas cédulas têm tamanhos maiores: as de R$ 100 têm 15,6 centímetros (cm) por 7 cm e as de R$ 50,14,9 cm por 7 cm.

A Caixa, por exemplo, informou que está seguindo o cronograma estabelecido pelo BC para adaptação de 60% dos equipamentos de autoatendimento até outubro deste ano. O Banco do Brasil (BB) espera adaptar 3,643 mil terminais até o final de junho. Até setembro deste ano, a adaptação estará feita em 9 mil terminais do BB.

A secretária Gisele Ramos, de 27 anos, diz que, até agora, recebeu poucas informações sobre as novas notas. "Não vi muita notícia sobre isso. Quando recebi a primeira [cédula], até estranhei, pois não sabia que havia mudado."

Já o motorista de táxi Antonio Araújo, de 44 anos, conta que recebe constantemente as novas notas de R$ 50, mas prefere guardar, em vez de repassar como troco para os clientes. "Eu tenho todas as novas notas que recebi guardadas. Não gosto de usá-las no dia a dia por causa do tamanho, que acaba atrapalhando."

A estudante Joana Macedo, de 22 anos, gostou da aparência das novas notas: “estão mais bonitas, e o material me pareceu mais resistente que o das demais. Elas não amassam tão facilmente.”



É TA PARECENDO PAÍS DE PRIMEIRO MUNDO NÉ COM CÉDULAS CADA VEZ MAIS SOFISTICADAS NOSSO DINHEIRO TA BEM VALORIZADO MAS INFELIZMENTE ESTÃO SE ESQUECENDO QUE TEMOS OUTRAS PRIORIDADES COMO A SAÚDE A EDUCAÇÃO ETC, ETC, ETC, ACHO QUE ESTA NA HORA DO GOVERNO SE PREOCUPAR TAMBEM COM AS ONDAS DE ASSALTO A TREMINAIS DE AUTO-ATENDIMENTO NOS BANCO E ESTABELECIMENTOS POR AI A FORA , INVESTIR PESADO NA SEGURANÇA DESSES LOCAIS TRAZENDO ASSIM MAIS SEGURANÇA PARA A POPULAÇÃO ....
 
EDSON PEREIRA em 30/05/2011 05:46:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions