A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

24/04/2017 13:29

Manifestantes liberam BR-163, mas prometem bloqueio na quarta-feira

Os protestos são, principalmente, contra a suspensão nas obras de duplicação da rodovia

Lucas Junot e Yarima Mecchi
Nesta segunda-feira o protesto foi em Jaraguari,
a 44 km de Campo Grande (Foto: André Bittar)Nesta segunda-feira o protesto foi em Jaraguari, a 44 km de Campo Grande (Foto: André Bittar)

Os cerca de 50 manifestantes que bloquearam a BR-163, em Jaraguari, na manhã desta segunda-feira (24), liberaram a rodovia, mas prometem uma nova manifestação na quarta-feira (26), em São Gabriel do Oeste, a 144 quilômetros de Campo Grande. Eles protestam contra a paralisação na obra de duplicação, por parte da CCR MSVia.

Mais cedo, o presidente do Sinticop-MS (Sindicato dos Trabalhadores nas Industrias da Construção Pesada e Afins), Walter Vieira dos Santos, informou que os bloqueios impediram o tráfego por 10 minutos, dos dois lados da pista, no quilômetro 533 da BR-163.

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), a manifestação não chegou a gerar congestionamentos, considerando a média de tráfego normal da rodovia nesta segunda-feira (24), as filas de veículos parados chegou, no máximo a 100 metros de extensão.

Os manifestantes fecharam a rodovia com faixas de repudio a ação a CCR MSVia, para panfletagem. De acordo com o sindicato o panfleto entregue aos motoristas aborda três pontos: repúdio da dispensa coletiva de 2 mil trabalhadores; paralisação total da obra; cobrança de pedágio por parte da concessionária, sem investimento na rodovia.

"A BR da morte tem que ser duplicada e também não aceitamos que cobrem pedágio sem investir", afirmou Walter.

O sindicalista informa ainda que, durante a semana, outras mobilizações poderão ocorrer nos pedágios da rodovia, mas o cronograma exato não foi divulgado. Além de São Gabriel do Oeste, na quarta-feira (26), ainda podem ocorrer bloqueios nos municípios de Sonora, Rio Verde do Mato Grosso e Coxim, além de Jaraguari, Campo Grande, Rio Brilhante, Dourados, Naviraí e Mundo Novo.

A concessionária alega necessidade de adequação de custos diante da crise econômica que atinge o País, motivo que levou a CCR MSVia a paralisar as obras da rodovia solicitando revisão do contrato junto a ANTT (Agencia Nacional de Transportes Terrestres).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions