A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

05/06/2018 11:09

Mato Grosso do Sul registra maior aumento de homicídios de mulheres

No ano de 2016, o Sistema Único de Saúde informou 113 ocorrências de estupros no Estado

Aline dos Santos
Em 2016, foram 80 homicídios de mulheres no Estado. (Foto: Fernando Antunes)Em 2016, foram 80 homicídios de mulheres no Estado. (Foto: Fernando Antunes)

Mato Grosso do Sul registrou o maior aumento de homicídio de mulheres no País. O comparativo é entre os anos de 2015 e 2016, com crescimento de 37,9%.

O Atlas da Violência, divulgado nesta terça-feira (dia 5), mostra que em 2016, foram 80 casos. O crescimento chega a 45,5% em comparação ao ano de 2006, que contabilizou 55 homicídios. Na série histórica, entre 2006 e 2016, o ano mais violento tinha sido 2014: 85 homicídios.

O levantamento não mostra dados sobre o feminicídio porque essa modalidade não é registrada pelo SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade). A taxa de homicídio de mulheres no Estado também faz distinção por cor. A taxa é de 6,3 por 100 mil habitantes para mulheres negras. Para as demais mulheres, a taxa é de 5,6.

No ano de 2016, o SUS (Sistema Único de Saúde) informou 113 ocorrências de estupros em Mato Grosso do Sul. Enquanto o Fórum Brasileiro de Segurança Pública informa 1.458 estupros no Estado. No Brasil, a estatística do SUS é de 22.918 vítimas de estupros. Ao passo que o fórum reporta 49.497 vítimas.

“Certamente, as duas bases de informações possuem uma grande subnotificação e não dão conta da dimensão do problema, tendo em vista o tabu engendrado pela ideologia patriarcal, que faz com que as vítimas, em sua grande maioria, não reportem a qualquer autoridade o crime sofrido”, alerta a pesquisa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions