A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/08/2013 18:01

Mazina acusa Bernal de suspender projeto e desperdiçar R$ 10 milhões

Lidiane Kober e Bruno Chaves
Mazina disse que Bernal demitiu equipe responsável por adaptar sistema para marcar consultas por telefone (Foto: João Garrigó)Mazina disse que Bernal demitiu equipe responsável por adaptar sistema para marcar consultas por telefone (Foto: João Garrigó)

O ex-secretário municipal de Saúde, Leandro Mazina, responsabilizou, nesta quinta-feira (15), o prefeito Alcides Bernal (PP) pela paralisação de programa para marcar consultas nos postos de saúde por telefone. Segundo ele, Bernal demitiu funcionários responsáveis pela implementação do sistema e acabou desperdiçando R$ 10 milhões.

A acusação partiu para justificar ao presidente da CPI da Saúde, deputado estadual Amarildo Cruz (PT), o motivo de a prefeitura ter fechado, em 2009, contrato com a Telemídia, no valor de R$ 10 milhões, e até agora o sistema de marcação de consultas via telefone não estar funcionando.

“O sistema da prefeitura é antigo e uma equipe do IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação) estava fazendo as adaptações, mas o Bernal exonerou todo mundo e suspendeu o projeto”, explicou.

Na tentativa de esclarecer de vez a questão, a CPI decidiu convocar o antigo e o atual gestor do IMTI para fazer acareação. Ainda de acordo com Mazina, a adaptação do sistema da prefeitura com o software estava 95% pronto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions