A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/12/2013 10:33

Ministério da Saúde investe mais de R$ 15 mi em Centros de Reabilitação de MS

Luciana Brazil

O Ministério da Saúde vai investir R$ 15,6 milhões na construção de quatro Centros Especializados em Reabilitação (CER), em Mato Grosso do Sul. O recurso será usado também para a habilitação de uma unidade e de uma oficina ortopédica, além de obras de reformas em outro CER. Com a nova habilitação, o estado terá dois Centros em funcionamento e uma Oficina Ortopédica.

Os centros são destinados ao atendimento de pessoas com deficiência, onde são desenvolvidos serviços em reabilitação física, visual, auditiva e intelectual.

O anúncio do investimento foi feito pelo ministro Alexandre Padilha, ontem (3), no Dia Mundial da Pessoa com Deficiência. A iniciativa faz parte do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência- Viver Sem Limite, que completa dois anos.

O Ministério da Saúde também vai qualificar o atendimento odontológico de pessoas com deficiência em seis Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) no Estado e investir recursos na construção de duas Oficinas Ortopédicas, serviços que confeccionam órteses sob medida e fazem ajustes das próteses para cada usuário.

Esses usuários poderão receber veículos adaptados para o transporte das pessoas com deficiência que não apresentam condições de mobilidade e acessibilidade autônoma aos meios de transporte convencional ou que manifestem grandes restrições ao acesso e uso de equipamentos urbanos.

“Esse é mais um passo para gente começar a ter uma rede na área da saúde que cuide da pessoa com deficiência. Essas pessoas não têm limites. Às vezes, os limites são impostos pela sociedade, pelo jeito que a escola funciona, que o SUS funciona, que a nossa cidade funciona e, com esse programa, nós estamos fazendo com que as pessoas possam usar ao máximo seu potencial”, afirmou Padilha.

Além das reformas e construções, será ampliado o acesso a exames do Programa Nacional de Triagem Neonatal, que realiza o Teste do Pezinho.

Os testes são implantados nos estados em quatro fases, conforme a estruturação dos serviços – capacidade de oferta dos testes de laboratório, contratação de profissionais para o acompanhamento do paciente e a estrutura para o tratamento. A meta é que todos os estados estejam na fase IV até 2014.

Agora, entram na Fase III, os estados AC, AL, AP, BA, CE, ES, MT, MA, PA, PB, PE, RN, RJ, RR, SE. Na Fase IV, são habilitados o DF, GO, MG, MS, PR, RO, RS, SC, SP e TO. A Fase III é capaz de identificar no recém nascido as doenças hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, doença falciforme e fibrose cística. E a Fase IV, além dessas, identifica deficiência da biotinidase e hiperplasia adrenal primária.

Em relação à Triagem Auditiva Neonatal, ou Teste da Orelhinha, 81 maternidades do país solicitaram até o momento, por meio de convênio, equipamentos para realização do Teste. A meta é qualificar 175 maternidades até o final de 2014.

Viver Sem Limite- Lançado em 2011, o Viver Sem Limite tem como o objetivo ampliar o acesso e a qualificação do atendimento às pessoas com deficiência, permanente ou temporário, no SUS (Sistema Único de Saúde) com foco na organização do cuidado. Até o momento, já foram investidos R$ 833 milhões da Saúde da Pessoa com Deficiência para expandir e aprimorar o programa.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions