A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

27/06/2016 15:32

Ministério nega desligamento, mas pode repassar 49 radares para a CCR

Aline dos Santos
Administrada pela CCR, a BR-163 tem 49 radares do Dnit.  (Foto: Alcides Neto)Administrada pela CCR, a BR-163 tem 49 radares do Dnit. (Foto: Alcides Neto)

Os radares nas rodovias federais concedidas não serão desligados, mas a manutenção repassada às empresas que administram as vias. A informação foi divulgada pelo Ministério dos Transportes após o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) informar sobre a possibilidade de desligamento.

Neste cenário, na BR-163, única rodovia que tem concessão em Mato Grosso do Sul, serão 49 radares do Dnit repassados à CCR MS Via, empresa que administra a rodovia.

Conforme a nota do ministério, será transferida apenas a competência pela manutenção dos equipamentos de controle de velocidade, que passa do Dnit para as concessionárias responsáveis por cada trecho.

“Vale ressaltar que o processamento das multas continuará a cargo da administração federal e o usuário não será prejudicado com a ausência do controle de velocidade que tem por objetivo educar e garantir maior segurança aos usuários”, informa o Ministério dos Transportes.

A CCR não se pronunciou sobre a possibilidade de assumir a manutenção dos radares. Também por meio de nota, a empresa informou que não há previsão para incorporar ao contrato de concessão os 49 radares do Dnit. A concessionária ainda informa que a obrigação contratual era instalar e operar 13 novos radares, medida que já foi tomada.

A BR-163 cruza 21 municípios em Mato Grosso do Sul, desde Sonora, na divisa com Mato Grosso, até Mundo Novo, na divisa com o Paraná. Dos 845,4 km concedidos, a concessionária deverá duplicar 798,3 km. As praças de pedágio foram ativadas em setembro de 2015.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions