A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/04/2009 08:51

Moradores querem fazer uso turístico do córrego Lageado

Redação

Moradores do entorno da APA (Área de Proteção Ambiental) do Córrego Lageado querem fazer uso turístico da região. Em documento enviado na quarta (8) à Prefeitura de Campo Grande, a comunidade propõe a revitalização da área e a inserção de trilhas para visitantes.

Além da proposta de uso turístico, as associações de moradores dos bairros Maria Aparecida Pedrossian, Jardim Noroeste, Panorama e Vivendas do Parque reivindicam a participação no Conselho Gestor do córrego, que define as principais ações a serem desenvolvidas no córrego Lageado.

Segundo o presidente da Associação de Moradores do bairro Maria Aparecida Pedrossian, Jânio Batista de Macedo, de 50 anos, a comunidade não recebe informações sobre as obras realizadas na nascente do córrego.

Macedo ressalta que o Córrego Lageado é um dos responsáveis pelo abastecimento de 26 bairros da Capital. Para ele, a inserção das associações no conselho irá contribuir para tomar as decisões mais adequadas em relação ao uso da APA, que protege o córrego. "Nós estamos aqui perto da área e não opinamos", reclama.

Manutenção - Além da inserção de trilhas e do desenvolvimento do potencial turístico da APA, o presidente da associação de moradores reivindica a manutenção das praças e áreas de lazer construídas no entorno da nascente. A justificativa é que a falta de manutenção no local estaria prejudicando a segurança dos moradores.

A aposentada Maria Conceição Queiroz, de 76 anos, mora no final do Maria Aparecida Pedrossian, ao lado da área de preservação. A alguns metros de sua casa, mata adentro, há um mirante construído para que visitantes possam observar toda a extensão do parque.

Na entrada desta parte da APA há uma guarita que, segundo a moradora, nunca teve um guarda. "Vive entrando gente neste mato", reclama ela.

Para a aposentada, o local oferece risco para quem vive nas proximidades.

Aos poucos - Apesar das reivindicações dos moradores, várias obras já foram realizadas na área. Atualmente, as máquinas da empresa RC Construções e Representações, contratada pela Prefeitura, estão trabalhando para conter a areia que desce dos bairros e espalha o curso de água.

Segundo informado pela empresa, no local será construída uma espécie de lagoa para represar a areia e canalizar a água. A expectativa de quem vive na região é que a obras contribua para a recuperação da nascente.

O aposentado Francisco Nunes, de 83 anos, mora há 20 anos em frente à nascente do córrego. Ele lembra que quando se mudou para o local havia bichos e mata fechada na área.

Mas, por conta das construções em bairros próximos, a areia desceu e matou as árvores, além de espantar os bichos e entupir a nascente. "A areia cobriu os troncos das árvores e secou tudo. Era tudo verdinho", lembra.

Para o morador, a esperança é que com as obras de contenção a área seja revitalizada e a nascente do córrego preservada.

Justiça do Trabalho faz acordos de R$ 6,5 milhões no Estado
A Justiça do Trabalho teve 355 acordos que somaram R$ 6.512.934,87 durante a Semana da Conciliação em Mato Grosso do Sul. Na iniciativa, realizada en...
Ministério da Saúde suspende incentivos da atenção básica em MS
O Ministério da Saúde suspendeu, nesta sexta-feira (15), repasse extra à atenção básica para sete municípios de Mato Grosso do Sul. Isso porque eles ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions