A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019

25/11/2018 11:38

Mosquito já causou 5,7 mil casos de dengue, chikungunya e zika vírus

O total de notificações em 2018 é 4,21% menos que o registrado no ano passado, quando 5.996 foram vítimas do inseto

Anahi Zurutuza
O mosquito Aedes aegypti (Foto: Dean Calma/ONU)O mosquito Aedes aegypti (Foto: Dean Calma/ONU)

Embora o número de casos de dengue, zika vírus e febre chikungunya sejam menores neste ano em relação a 2017, o mosquito Aedes aegypti – transmissor das três doenças – já contaminou 5.743 pessoas em Mato Grosso do Sul em 2018. O total de notificações é 4,21% menos que o registrado no ano passado, quando 5.996 foram vítimas do inseto.

Os dados são da SES (Secretaria de Estado de Saúde) e mostram que as ações de combate ao mosquito não são dispensáveis.

Neste domingo, começa em todo o país a Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti. Em Campo Grande, segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), a campanha começa na terça-feira e termina na sexta, o Dia D. A programação será divulgada nesta segunda-feira (26), segundo a assessoria de imprensa da pasta.

Conforme os últimos boletins epidemiológicos divulgados pela SES, no Estado, 4.835 casos de dengue foram notificados até o dia 21 de novembro. Foram 652 pessoas diagnosticadas com chikungunya e 256 com zika.

No mesmo período do ano passado, foram respectivamente 5.561 pessoas atendidas com dengue, 409 com chikungunya e 26 com zika (no ano passado, eram divulgado apenas casos diagnosticados por meio de exame laboratorial).

Campanha nacional - No total, 210 mil unidades públicas e privadas estão sendo mobilizadas, sendo 146 mil escolas da rede básica, 11 mil centros de Assistência Social e 53 mil UBSs (Unidades Básicas de Saúde), informou o Ministério da Saúde.

“A mobilização pretende mostrar que a união de todos, governo e população, é a melhor forma de derrotar o mosquito, principalmente de novembro a maio, considerado o período epidêmico para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Nesse período, o calor e as chuvas são condições ideais para a sua proliferação”, acrescenta o ministério.

Casos de dengue são menores em 2018, mas zika e chikungunya continuam em alta
Boletins epidemiológicos semanais da SES (Secretária Estadual de Saúde), divulgados nesta quarta-feira (10), apontam que os casos de dengue em Mato G...
Casos de dengue caem, mas zika e chikungunya triplicam em 2018
O boletim epidemiológico semanal da SES (Secretária Estadual de Saúde), divulgado nesta semana, aponta que os casos de dengue em Mato Grosso do Sul a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions