A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/03/2010 15:18

MPE denuncia bombeiro por ter boate e empresa na Capital

Redação

O MPE (Ministério Público Estadual) ingressou com ação civil pública contra o tenente coronel do Corpo de Bombeiros, Leonardo Varanda Coimbra, pedindo a suspensão dos direitos políticos por até cinco anos e de proibi-lo de firmar contratos com os órgãos públicos.

O autor da ação, promotor Alexandre Saldanha, confirmou, por meio de inquérito civil, que o militar mantinha duas empresas na Capital, apesar de ser proibido pela legislação. Ele é dono da Boate Tango, que existe há mais de 10 anos, e da empresa LBL Bijuterias e Acessórios.

Com base no inciso 3º do artigo 12 da Lei Federal 8.429/1992, Coimbra foi denunciado por improbidade administrativa. A ação civil pública foi apresentada à Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos no dia 8 do mês passado. O juiz Amaury da Silva Kuklinski ainda está analisando se recebe ou não a denúncia.

O caso -O escândalo começou com a investigação da Boate Tango, de propriedade do tenente coronel, que funcionava sem licença ambiental. O inquérito foi conduzido pela Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e Proteção ao Turista).

Na época, o tenente coronel bombeiro, que tem vencimento de aproximadamente R$ 13 mil por mês, era cedido para o legislativo e "trabalhava" no gabinete do deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB). A cedência já foi revogada pelo Governo do Estado.

Coimbra também é alvo de ação penal militar. Houve audiência na semana passada. O caso é analisado pelo juiz da Auditoria Militar, Alexandre Antunes da Silva. Ele foi denunciado em setembro do ano passado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions